Cinemas Drive-Ins: Um Marco na História Americana | Cinema de Buteco
Destaques Variedades

Cinemas Drive-Ins: Um Marco na História Americana

Quem nunca viu em algum filme “sessão da tarde” a típica cena de um casal de namorados em um cinema drive-in? Esse clássico do imaginário americano já foi representado em filme como Twister, Grease e Cinema Paradiso.

Os cinemas drive-in são caracterizados por enormes espaços ao ar livre (normalmente estacionamentos) com uma grande tela, onde as pessoas podem assistir aos filmes em seus próprios veículos. E engana-se quem pensa que seu surgimento foi na época da brilhantina.

Na verdade, a primeira experiência de cinema drive-in já tem mais de um século (!!) e ocorreu no México, na cidade de Las Cruces, que tinha um espaço parcialmente drive-in.

O estabelecimento era um Outdoor Cinema, que também é ao ar livre, mas se diferencia de um drive-in por não ter as vagas para carros. Mas o Theatre de Guadalupe reservou um espacinho especial para pombinhos assistirem aos filmes dos primórdios do cinema em seus veículos.

Cine-Drive-In-BH-Shopping-Dia-dos-Namorados-letreiro Cinemas Drive-Ins: Um Marco na História Americana

Algumas outras experiências ocorreram na década de 20, mas foi em 1933 que a invenção foi oficialmente patenteada, quando, após muitos testes em seu quintal, o magnata Richard Hollingshead Jr. abriu o seu cinema, na cidade de Nova Jersey.

Aos poucos a prática foi se popularizando, atingindo o seu auge entre as décadas de 50 e 60. Na época, apenas nos Estados Unidos, existiam mais de 4 mil cinemas drive-ins, a maioria em áreas rurais. A tecnologia do período já permitia que, em muitos cinemas, o público ouvisse o áudio do filme no rádio dentro seus automóveis, através de uma frequência AM ou FM.

Época auge do american way of life, os drive-ins tinham apelo comercial por permitir que as famílias levassem os seus filhos ao cinema de maneira mais econômica e confortável. Um dos maiores que já existiram, por exemplo, o Johnny All-Weather Drive-In, em Nova York, comportava 2500 veículos, contando também com restaurantes e playgrounds no espaço.

Cine-Drive-In-BH-Shopping-Dia-dos-Namorados-letreiro Cinemas Drive-Ins: Um Marco na História Americana

Aproveite para conferir a playlist que o BH Shopping preparou para deixar o mÊs dos namorados ainda mais românticos!

O estabelecimento funcionou de 1957 a 1984, época em que o formato já estava em declínio, devido, principalmente, à crise imobiliária americana (aumentando os aluguéis de grandes espaços) e proliferação de opções na programação televisa e em VHS.

Embora não tão popular quanto nos Estados Unidos, o Brasil também teve sua época de ouro do Cine Drive-In, com um grande público adepto ao formato. Como destaque, há apenas um em funcionamento atualmente: o Cine Drive-in de Brasília.

Inaugurado em 1973, hoje o espaço tem capacidade para 500 carros e possui a maior tela do país, com 312 m². A nostalgia rendeu até um longa brasileiro: O Último Cine Drive-In, dirigido por Iberê Carvalho, em 2014.

Cine-Drive-In-BH-Shopping-Dia-dos-Namorados-letreiro Cinemas Drive-Ins: Um Marco na História Americana

Mas os mineiros saudosos não precisarão ir tão longe para viver essa emoção. O BH Shopping vai promover uma experiência única na comemoração do mês dos namorados. Foram sorteados 300 vouchers para assistir a uma das 3 projeções que o BH Shopping vai montar em seu estacionamento.

Os filmes foram escolhidos pelo público no hotsite do evento e os escolhidos foram “La La Land”, “Como eu Era Antes de Você” e “Diário de Uma Paixão”.

Larissa Padron

Larissa Padron é jornalista pela UFMG e apaixonada por cinema desde pequenininha (o que ela ainda é). Nas horas vagas dança sem música na cozinha, treina o discurso para o Oscar com o shampoo e coloca uns vídeo no Youtube.