Crítica: Les Misérables - BRASIL | Cinema de Buteco
Destaques Teatro

Crítica: Les Misérables – BRASIL

A estreia de Les Misérables no Brasil aconteceu há 16 anos e eu acho que eu era pequeno demais pra ir assistir, então fui me apaixonar pelo musical só muito tempo depois. Quem viu o filme de 2012 vai entender. O musical, que é inspirado na célebre obra de Victor Hugo volta ao Brasil para mostrar que não estamos de brincadeira quando o assunto é montagem das grandes franquias.

Dá pra entender logo no prólogo o motivo da produção ter sido sucesso de crítica no mundo todo. O elenco todo se empenha em entregar a difícil história. Na sessão que eu assisti o papel de Jean Valjean foi interpretado por Leo Wagner, que substituía o ator que o faz oficialmente. Isso no mundo dos musicais não é um problema e, nesse caso, definitivamente não foi. Leo Wagner me segurou do começo ao fim, sendo incrivelmente generoso em cena com Nando Pradho no papel de Javert, como pede seu personagem. Os dois vão envelhecendo no passar dos atos de um modo genial. Kacau Gomes faz uma incrível Fantine, não colocando a desafortunada mãe num lugar de dó fácil, mas mostrando à platéia toda sua luta com força. Também tem destaque pra sempre incrível Andrezza Massei que rouba a cena toda vez que entra com sua Madame Thénardier.

javert Crítica: Les Misérables - BRASIL

O espetáculo de quase 3 horas é cantado do começo até o cair final da cortina acompanhados da poderosa orquestra e enche os olhos com os incríveis e completíssimos cenários. Nesse ponto vale ressaltar que a função ilusionista da estética cumpre seu papel sem deixar nada pra trás. A morte de Javert (é spoiler contar que ele se mata?) é resolvida com um empolgante truque que arranca palmas e gritos de excitação da platéia em cena aberta. O recurso de projeção, aliás, é aproveitado ao máximo compondo com delicadeza a maioria das cenas e ganha protagonismo quando Jean Valjean anda pelos esgotos.

Eu tenho o choro frouxo e me emocionei à valer em Só Pra Mim, a versão de On My Own com Laura Lobo, mas o musical como um todo não me levou aos prantos como eu esperava que fosse acontecer. Vale a pena conhecer a história e se deliciar com uma produção impecável, mas não vá esperando aquela catarse de ficar dois dias em choque!

javert Crítica: Les Misérables - BRASIL

SERVIÇO

Até 10 de Dezembro
Quintas e Sextas, às 21h00
Sábados, às 16h00 e 21h00
Domingos, às 15h00 e 20h00
Classificação Etária: Livre
Local: Teatro Renault (Av. Brigadeiro Luís Antônio, 411 – Bela Vista – São Paulo)

INGRESSOS

De R$ 330,00 à R$ 25,00 (meia-entrada).
Na Tickets For Fun
Dica: às quartas feiras acontecem as sessões populares, com preço único para todos os setores. Nesse blog da pra ficar sabendo: http://www.lesmis.com.br/blog/

Leandro Galor

Leandro Galor é apaixonado pelo teatro desde que se conhece por gente. Se formou ator, mas também dirige, produz, ensina e o que mais precisar. Só não faz café porque não toma.