Mostra Quentin Tarantino – O MAESTRO DO CAOS | Cinema de Buteco
Destaques Notícias

Mostra Quentin Tarantino – O MAESTRO DO CAOS

Em mais uma Mostra especial, a Fundação Clóvis Salgado, por meio do Cine Humberto Mauro, exibe todas as obras de um dos mais reconhecidos diretores americanos da atualidade – Quentin Tarantino. Em Quentin Tarantino – O Maestro do Caos serão exibidos todos os oito filmes do diretor, obras em que ele assina o roteiro e outras em que atua também como ator, além de uma seleção de filmes que influenciaram o cineasta.

Tarantino-XX-full-mural Mostra Quentin Tarantino – O MAESTRO DO CAOS

Confira: TOP 5: Os filmes de Quentin Tarantino

Ao todo, serão exibidos 24 títulos lançados entre 1987 e 2015. São filmes conhecidos pelo grande público como Pulp Fiction, Cães de Aluguel e até a obra mais recente Os Oito Odiados, de 2015. Além desses, o primeiro, e altamente experimental, My Best Friend’s Birthday, também consta na Mostra.

Tarantino se destacou na indústria cinematográfica por misturar as mais diversas referências de estilo, estética e gênero para construir filmes com uma linguagem bastante particular. A inventividade de seu cinema é resultado de sua compulsão por dos mais diferentes gêneros, de uma apropriação da cultura pop e por releituras e referência diretas a grandes obras da história do cinema.

Com uma trajetória singular na indústria cinematográfica, Tarantino começou trabalhando em uma vídeo-locadora onde apurou a sua reflexão em torno da linguagem e crítica cinematográfica. Trata-se portanto de uma formação vivenciada no próprio cinema, sem uma formação acadêmica.  Neste sentido, sua carreira não é apenas lembrada por sua iconografia popular, mas também por sua característica autoral. “Quando o espectador se defronta com a quantidade de referências a importantes movimentos da história do cinema mundial e da cultura pop contemporânea, ele vai extraindo um conteúdo bastante elaborado”, explica Philipe Ratton, um dos curadores da mostra.

Tarantino-XX-full-mural Mostra Quentin Tarantino – O MAESTRO DO CAOS

Leia a crítica de Pulp Fiction

São algumas características acentuadas das obras de Tarantino: diálogos afiados, uma decupagem precisa, a violência usada como elemento estético e a criação de uma mise en scène que valoriza o trabalho do ator. “Na obra de Tarantino existe uma sofisticação, ele tem propriedade, conhecimento da linguagem cinematográfica. Ele é muito respeitado por isso”, explica Bruno. Para o curador, o ‘caos’ é outro elemento importante, e determinante para a produção de Tarantino. “O ‘caos’ pode ser lido de duas maneiras, primeiro como uma alusão à violência constantemente usada por Tarantino e depois pela forma como ele conduz e organiza todas as suas referências de gênero, estilo e linguagem”, conclui Bruno Hilário.

Tarantino também é reconhecido por resgatar temáticas complexas em suas produções, que escancaram problemas estruturais da sociedade americana como racismo, direitos de afrodescendentes e empoderamento feminino. Em seus últimos filmes Tarantino tem se voltado para certo revisionismo histórico. “O diretor começa a buscar o revisionismo histórico com uma total liberdade de quem é mestre absoluto em sua arte, Bastardos Inglórios e Django Livre nos fazem pensar que os heróis de Tarantino e suas referências estiveram o tempo todo dentro da história do próprio cinema, diz Philipe Ratton.

Tarantino-XX-full-mural Mostra Quentin Tarantino – O MAESTRO DO CAOS

Confira a trilha sonora de Bastardos Inglórios

Entre os gêneros que inspiraram Tarantino estão Western, Blaxploitation e Screwball Comedy, que têm elementos facilmente identificáveis em títulos como Django Livre, Jackie Brown e Pulp Fiction. Para Bruno Hilário, realizar a mostra Quentin Tarantino – O Maestro do Caos foi um processo natural, um reflexo das diferentes mostras exibidas no Cine Humberto Mauro nos últimos anos. “O cinema do Tarantino representa uma revisita e apropriação inteligente de muitos dos gêneros que recentemente estiveram em exibição aqui, sua carreira é um ponto importante da recente história do cinema”, explica Bruno Hilário, também curador da mostra.

Além da direção – A mostra vai exibir também filmes em que Tarantino atua como ator e roteirista como Amor à queima roupa, de Tony Scott, Um drink do Inferno e Planeta Terror, ambos de Robert Rodriguez.

Além desses, o projeto História Permanente do Cinema vai exibir títulos que dialogam com a obra de Tarantino ou serviram de inspiração: Faster, Pussycat! Kill! kill!, Russ Mayer, Império do Crime e Joseph H. Lewis, em sessões comentadas.

Tarantino-XX-full-mural Mostra Quentin Tarantino – O MAESTRO DO CAOS

Leia nossa crítica de Os Oito Odiados

Curso e Catálogo – Contribuindo com o caráter de formação da mostra, o Cine Humberto Mauro preparou um curso gratuito para o público e o lançamento de um catálogo, no dia 30 de junho, que conta com textos analíticos sobre a obra de Quentin Tarantino. A publicação será distribuída gratuitamente.

O curso Quentin Tarantino- Maestro do Caos acontece entre os dias 22 e 24 de junho e será ministrado por Fábio Feldman, professor e crítico cinematográfico. O pesquisador analisará as oito obras do autor, expondo e interpretando suas principais influências, seu percurso cinematográfico e os temas de sua predileção.

Os interessados em participar do curso podem se inscrever a partir do dia 10 de junho até o preenchimento das vagas. As inscrições devem ser feitas pelo e-mail cursos.cinehumbertomauro@gmail.com, informando nome completo e identidade, além de enviar minicurriculo, em um parágrafo, com a formação. São 129 vagas e, ao final das atividades, será emitido certificado.

Tarantino nos jardins –  Na noite de 30 de junho, último dia da mostra, o público poderá acompanhar sessão especial, com exibição de obras de Tarantino nos Jardins Internos do Palácio das Artes. Serão exibidos, simultaneamente no Cine Humberto Mauro e nos jardins, Kill Bill: Volume 1, às 19h15; Kill Bill: Volume 2, às 21h15; e Pulp Fiction: Tempo de Violência, às 23h45. Antes das sessões, a partir das 18h, haverá som eletrônico com músicas que integram trilhas sonoras de filmes do Tarantino. A distribuição de ingressos, para o Cine Humberto Mauro, será feita 30 minutos antes de cada uma das sessões. No dia 30 também haverá o lançamento e distribuição gratuita do catálogo.

Felipe Borba

Nasceu no Pará, cresceu no Maranhão e vive em Minas Gerais. Além de se considerar um explorador da natureza; Felipe é publicitário com especialização em Marketing Estratégico, é viciado em novas tecnologias, queria ser adotado pelo Neil Gaiman e tem mais livros do que dá conta de ler.