Review: Fargo S02E01 - "Waiting for Dutch" | Cinema de Buteco
Destaques Fargo

Review: Fargo S02E01 – “Waiting for Dutch”

Série Fargo

Fargo-Review-s02e01-838x527 Review: Fargo S02E01 - "Waiting for Dutch"

FARGO RETORNA CHUTANDO TRASEIROS. Não tem palavra melhor para descrever o retorno de uma das principais surpresas da televisão em 2014. Baseado no longa-metragem homônimo de Ethan e Joel Coen, a obra repete os passos de True Detective e modifica todo o seu elenco para a sua segunda temporada. No lugar dos excelentes Martin Freeman e Billy Bob Thornton, a série apresenta Kirsten Dunst, Patrick Wilson e Jesse Plemons (da série Breaking Bad).

A nova temporada se passa em 1979, ao contrário da primeira, que aconteceu em 2006. Peggy (Dunst) atropela e mata um homem, mas acaba fugindo da cena do crime com o cadáver preso no capô de seu veículo. Paralelamente, o policial Lou (Wilson) investiga um assassinato triplo no mesmo lugar em que Peggy atropelou a sua vítima. Como se trata de uma série que gosta de brincar com essas coincidências do destino, não é de se surpreender que Peggy atropelou acidentalmente o homem responsável pelos crimes investigados por Lou. A situação piora, já que esse mesmo homem é o caçula de uma família criminosa.

O humor frio e irônico presente tanto no filme de 1996 quanto na temporada de estreia permanece em alta. Já nos minutos iniciais assistimos a uma sequência claramente digna de qualquer obra dos irmãos Coen, com um intervalo desconfortável durante as filmagens de um filme. Depois acompanhamos a jornada do assassino-atropelado e sua tentativa desastrosa de intimidar uma juíza. O roteiro já explicita para o telespectador que esse personagem é um babaca, mas provavelmente um babaca que será o pivô de toda a narrativa que assistiremos ao longo das próximas semanas.

Como não acompanhei praticamente nada da pré-produção dos novos episódios, me surpreendi ao ver Dunst no elenco. Ela é uma atriz muito interessante e boa de acompanhar, o que aumenta a minha expectativa em relação ao desenvolvimento da sua personagem, uma dona de casa controladora, meio tapada e que amarra sexo com o marido (não confio em ninguém que não gosta de foder. Será que ela tem um caso ou é apenas frígida mesmo?). Provavelmente, Dunst será a melhor personagem dessa série.

Torço para que Fargo não repita o “fracasso” de True Detective. Embora tenha recebido uma segunda temporada muito mais pesada psicologicamente e densa, a verdade é que o telespectador esperava demais do novo material para superar a quase perfeição alcançada no lançamento. Fargo também irá ter que superar a si mesma, já que sua temporada de estreia conseguiu ser mais interessante que boa parte dos longa-metragens de suspense da temporada passada.

Serão 10 episódios nessa segunda temporada e nem estava nos meus planos começar a falar de Fargo no Cinema de Buteco, mas o episódio foi tão bom que vale a pena o esforço. Com isso, a série se junta a Homeland, The Walking Dead, Leftovers e Scream Queens na minha lista atual. Fiquem por aí acompanhando os próximos reviews!

Tullio Dias

Dizem que sou legal, mas eles estão mentindo só para me agradar. Gosto de Molejo, acho Era Uma Vez no Oeste uma obra-prima, prefiro baixo de quatro cordas do que os de cinco, tenho um MBA de MKT Digital e um curso de Publicidade, não tenho filhos, não tenho um coração, mas me derreto por caipirinhas.