E se Fosse Assim: A Cabana | Cinema de Buteco
Críticas de filmes

E se Fosse Assim: A Cabana

a-cabana-3 E se Fosse Assim: A Cabana

Minha amiga Flacovinhas deve estar se contorcendo agora. Mas a verdade é que decidi cumprir o pedido do autor do best-seller A Cabana e contar um pouco da história aqui no Cinema de Buteco. Para quem não sabe, o livro que já vendeu mais de 50 mil cópias no Brasil (quando geralmente são vendidas 2, 3mil cópias), está prestes a virar um projeto de cinema. A expectativa é que o longa seja produzido entre 2010 a 2011, apesar que não existe nenhuma confirmação oficial ou um nome já ligado ao projeto.

Se você gosta de leituras boas e que te fazem pensar, fuja de A Cabana. Não é que seja uma péssima história, só é mal feito. É direcionado para um público leigo que costuma ler um livro por ano (ou menos) e embora tenha uma forte linguagem religiosa, não é indicado só para os que gostam de livros sobre a fé. Pode até se enquadrar na categoria de autoajuda, mas bem superior. Tanto melhor que o Monge e o Executivo. A grande verdade é que A Cabana te faz sentir uma sensação boa de calma e paz interior, se você acredita em Deus e no seu poder milagroso. Caso não acredite, pode ler assim mesmo. Venha aqui e comente os motivos que te fizeram detestar ainda mais os best-sellers.

A história é simples: um pai de família leva seus três filhos para um passeio e então sua filha de quatro anos é sequestrada, brutalizada e assassinada por um maníaco. Após quatro anos afundado em uma depressão, conhecida como a grande tristeza, o personagem recebe uma carta com um convite para ir até o local onde sua filha foi vista pela última vez. Quando chega lá, dá de cara com Deus, Jesus e o Espiríto Santo. E aí tem inicio a redenção do personagem, que após o encontro descobre os verdadeiros valores da vida.

Legal? Não? Bem, a minha idéia inicial era inventar um pseudo elenco para o filme. Colocaria o Sayid (de Lost) como Jesus e a Whoopi Goldberg de Deus… seria divertido. Mas mudei de idéia e estou com fome agora. Então leiam o livro!

Tullio Dias

Dizem que sou legal, mas eles estão mentindo só para me agradar. Gosto de Molejo, acho Era Uma Vez no Oeste uma obra-prima, prefiro baixo de quatro cordas do que os de cinco, tenho um MBA de MKT Digital e um curso de Publicidade, não tenho filhos, não tenho um coração, mas me derreto por caipirinhas.

Comentários

  1. gostei da idéia…
    não conheço nem nunca ouvi falar do livro, mas nem todo filme que tem a figura de deus é ruim vai…

    jesus black seria mais legal!
    e deus… dakota fanning!! rs