Indiana Jones e o Reino da Caveira de Cristal | Cinema de Buteco
Críticas de filmes

Indiana Jones e o Reino da Caveira de Cristal

por João
indianajones4_06 Indiana Jones e o Reino da Caveira de Cristal(Indiana Jones and the Kingdom of the Crystal Skull ) de Steven Spielberg. Com Harrison Ford, Cate Blanchett, Karen Allen, Shia LaBeouf, Ray Winstone, John Hurt, Jim Broadbent.
Se o nome de Spielberg está ligado a um projeto, não tem jeito: corro pro cinema pra ver. Salvo raras decepções (Transformers), sua marca é sempre garantia de qualidade, e tenho que confessar que Spielberg foi meu primeiro grande ídolo no cinema. Mas desta vez foi diferente. Havia um outro nome que desviou todas as atenções de outros possíveis envolvidos, e que me fez lembrar que tinha um tal de Spielberg e do Sr. Lucas, só nas impressionantes cenas de ação do filme: é Indiana Jones!! De volta! Depois de alguns anos na gaveta o projeto finalmente saiu, e cá pra nós, seu retorno não podia se dar em situação melhor.
A história, como sempre tem seus momentos de realismo fantástico, vilões megalomaníacos, cenários improváveis, e é claro, a busca por um artefato milenar capaz de conferir poderes a quem o possui. No caso, a Caveira de Cristal. Acreditem: tem de tudo mesmo!! Desde testes nucleares em um campo no Texas, até civilizações alienígenas. Mas tudo muito bem amarrado, e com um resultado final espetacular (e com um toque de exagero, é bem verdade)! Indy tem que ajudar o jovem Mutt Williams (Shia LaBeouf), a resgatar seu mentor, o professor Oxley (John Hurt) e também a mãe do gatoro, Marion Ravenwood (Karen Allen). Além do resgate, também está em jogo o que poderia ser uma das maiores descobertas arqueológicas da humanidade: a caveira de Akator, e uma civilização com conhecimentos que podem ir muito além de tudo o que já foi imaginado até então. É claro, temos outras pessoas interessadas na relíquia, no caso, soldados enviados por Stalin, e chefiados por Irina Spalko (Cate Blanchet).
O Elenco com o qual trabalha Spielberg, é o casting dos sonhos: LaBeouf é um dos astros em ascenção do momento; John Hurt no papel de um cientista biruta é ótimo; Karen Allen ter aceitado voltar ao papel do filme original de 1981, Os Caçadores da Arca Perdida (ao contrário de Sean Connery, que só aparece em uma foto, como o saudoso Dr. Henry Jones, falecido) também é muito bom; e Cate Blanchet como a caricata, mas nunca excessiva Spalko, com seu sotaque carregado também está ótima. Mas quem impressiona mesmo é Harrison Ford. As cenas que o ator faz sem dublê, são impressionantes!! Ele salta de um carro para outro, depois entra noutro, pega carona de moto… O cara tem 62 anos!! Mas consegue mandar muito bem… E com o costumeiro humor de sempre.
Spielberg também faz a festa com o personagem: evocando toda aquela aura dos anos oitenta, mostra que sabe, como poucos, como fazer uma cena de ação e suspense. A sequência da floresta, e é claro, a sequência final, são de uma complexidade muito grande: a cena do obelisco que abre a passagem para a tumba das caveiras é um grande exemplo disso. É de ficar de boca aberta!!!! E ponto também para o roteiro de David Koep (o mesmo de Guerra dos Mundos e dos Jurassik Park’s) que cria situações muito engenhosas, mas sempre críveis, nunca complicadas de entender e assimilar!
É uma sensação muito boa assistir ao Reino da Caveira de Cristal. Indiana Jones está de volta mesmo! E muito bom perceber a seriedade com que o projeto foi tratado. Não é um caça níqueis. É um filme ótimo que diverte sem ser superficial. O que não é de se surpreender quando se trata de Spielberg e George Lucas. E que venham mais filmes!!!!!

João

Filósofo, arte educador, amante de cinema, funk carioca e de uma boa conversa acompanhada de cerveja.

Comentários

  1. Dever de casa: Assistir todos os filmes originais até terça-feira e ir ver o filme novo e entender as piadinhas…

    Gostei da resenha, Jão!!!