Tullio Dias e os filmes assistidos em janeiro (2017) | Cinema de Buteco
Destaques O que assisti esse mês

Tullio Dias e os filmes assistidos em janeiro (2017)

DEPOIS DE UM LONGO INTERVALO DESDE A ÚLTIMA VEZ EM QUE DIVIDI COM OS LEITORES MINHA LISTA DE FILMES ASSISTIDOS DURANTE O MÊS, cá estou apresentando os 33 títulos que tive a chance de assistir ao longo de janeiro de 2017.

1- Deadpool: Revisões são sempre bem vindas e nada melhor que começar o ano com um dos meus filmes favoritos de 2016. (Leia a crítica)

2- Other People Esse aqui fazia parte da minha seleção de coisas para ver no final do ano para as listas de melhores, mas não tive tempo. Jesse Plemons (Breaking Bad) estrela essa comédia dramática sobre uma família lidando com o câncer da mãe. Triste, bonito e apaixonante.

3- Don’t Think Twice: Só quem já viveu um projeto coletivo cheio de talentos individuais consegue entender a verdadeira lição que essa divertida comédia dramática oferece. Estão presentes a inveja, a necessidade se provar o tempo inteiro, querer aparecer acima dos outros, dentre vários ingredientes comuns em histórias que acontecem em nossas vidas. Ótimo filme.

4- Under the Shadows: Se eu tivesse assistido Under the Shadows em 2016, acho que ele teria garantido um lugar entre os três primeiros colocados na lista de terror. Trama assustadora e que é desenvolvida sem pressa. Passamos mais da metade da trama conhecendo os protagonistas, seus dramas e conflitos. Somente depois que a ameaça demoníaca toma forma e nos faz arrepiar até a unha.

5- Vizinhos Nada Secretos: Zach Galifianakis magrelo é esquisito, mas Gal Gadot mostrando seu charme compensa nessa comédia que tenta emular Sr. E Sra. Smith. Divertido. Descartável. E só.

6- Dog Eat Dog: Recomendação do Leozin Lopes pra lista de ação de 2016. É sempre legal ver o Nicolas Cage em ação, ainda mais em bons filmes, mas sinto que faltou alguma coisa especial aqui para ser além de um alternativo que cinéfilos costumam amar.

7- Birth of a Nation: Uma triste história relatada de maneira brilhante num filme forte, que foi ofuscado pelas ações condenáveis do seu protagonista.

8- Passageiros: a trama oferece uma diversão mediana com momentos de humor, romance e tudo pode funcionar ainda mais se você tiver boa vontade de ignorar o roteiro bobinho. (***) (Leia a crítica)

9- Come and Find Me: Parecia ser uma daquelas aventuras cinematográficas infelizes, mas o suspense se revelou altamente competente no desenvolvimento de sua narrativa. Através da perspectiva de um homem apaixonado e desorientado pelo sumiço da esposa, partimos numa jornada perigosa demais para a curiosidade de quem precisa de respostas. Filmaço. (***)

10- Medalha de Bronze: Comédia hilária sobre uma esportista invejosa que começa a treinar o novo talento esportivo da cidade. Tem uma cena de sexo como nunca vista antes.

tullio-dias-e-os-filmes-assistidos-em-janeiro-autopsy-of-jane-doe-838x471 Tullio Dias e os filmes assistidos em janeiro (2017)

11- The Autopsy of Jane Doe: Atualizando o que perdi de terror em 2016 para ver se vale a pena aproveitar em 2017. Esse título é um must-see para fãs do gênero.

12- Castelo no Céu: Finalmente posso dizer que vi Castelo no Céu, uma das animações mais comentadas aqui no Buteco. Fantástico.

13- Animais Noturnos: Mais uma grande frustração com o resultado final das minhas listas de dezembro. Como é que pode finalizar o material sem incluir Animais Noturnos, que é facilmente um dos dez melhores títulos de 2016? Vou compensar isso escrevendo uma crítica. (Leia aqui)

14- Sete Minutos Depois da Meia-Noite Parecia apenas uma trama cheia de aventura e fantasia sobre uma criança lidando com seus pesadelos e monstros, mas Sete Minutos Depois da Meia-Noite é um drama pesado sobre perda e amadurecimento.  ****

15- Dirty Dancing: Muito mais divertido do que eu imaginei que pudesse ser.

16- Como Perder um Homem em 10 Dias: Nunca deixa de encantar o público com sua deliciosa trama sobre apostas e paixões por acaso.

17- Valley of Sasquash: Ruim pra caralho. Fim.

18- Clinical: Um dos primeiros lançamentos originais de 2017 da Netflix, Clinical investe no suspense para desenvolver a sua narrativa sobre uma psicóloga encarando seus próprios traumas, enquanto tenta ajudar um homem desfigurado. ***

19- Attack of the Lederhosen Zombies: Me fez tentar arrancar os olhos usando um cotonete sujo com a cera do ouvido do meu sobrinho.

tullio-dias-e-os-filmes-assistidos-em-janeiro-autopsy-of-jane-doe-838x471 Tullio Dias e os filmes assistidos em janeiro (2017)

20 – La La Land: É. O hype não se enganou ou criou falsas expectativas. Afinal de contas, La La Land é realmente uma obra especial e inesquecível. Não apenas se garante como um dos grandes favoritos do Oscar 2017, como fatalmente estará presente em nossas listas de final de ano como um dos melhores lançamentos da temporada. ****/* (Leia a crítica)

21- A Chegada: Precisei rever para produzir uma crítica nova para o portal e entrar de vez no clima do Oscar 2017. (Leia a crítica)

22- Moonlight: Considerado por parte do público como o grande rival de La La Land na temporada de premiações, Moonlight é um belo retrato da vida de um jovem negro que cresce num ambiente hostil e se torna uma verdadeira vítima do sistema. Para dificultar ainda mais a sua vida, ele sofre bullying e agressões por ser gay. (Leia a crítica) ****

23- Fences: A linguagem teatral dele me incomodou, mas é uma aula de atuação. (Leia a crítica) ***

24- O Show de Truman: Ah, que coisa linda rever esse filme depois de tantos anos…

25- Até o Último Homem: Puta que me pariu, Mel Gibson! Você pode ser o cara mais porra louca de Hollywood, mas é capaz de realizar verdadeiras obras-primas. Até o Último Homem pode entrar facilmente em qualquer ranking de principais filmes de guerra de todos os tempos, já que consegue combinar cenas de violência extrema, personagens fortes com seus valores morais e tudo isso sem exagerar na dose de patriotismo. Sensacional. (Leia a crítica) ****

26- Silêncio: Minha sinceridade me impede de mentir. Martin Scorsese é um cara que sempre faz coisas de qualidade, mas as 2h40 de filme me deram uma preguiça básica de Silêncio. Felizmente, superado esse obstáculo, descobri um belo filme indicado para cinéfilos. (Leia a crítica) ***/*

27- Estrelas Além do Tempo: Estrelas Além do Tempo é o filme sessão da tarde da temporada – e isso não quer dizer que ele seja ruim, muito pelo contrário. Acompanhamos uma deliciosa narrativa com as histórias de superação de três mulheres negras vencendo o racismo na NASA. (Leia a crítica) ***

28- Mar Aberto: Doido demais. Se você gosta de filmes de tubarão, não pode perder.

29-Sexta-feira 13: Esse remake é meio guilty pleasure. Amo odiar.

30- Batman vs Superman: A Origem da Justiça: Esperei muuuuuito tempo para me permitir uma revisão do trabalho de Zack Snyder, que já havia elogiado na crítica. Vi a versão estendida e tive a certeza que quem reclamou do filme nunca teve vontade de ver o Batman quebrando a cara do Superman. (Leia a crítica)

31- Manchester a Beira Mar: Estou devendo a crítica desse aqui ainda, mas vai sair ainda nesse mês de fevereiro. Belo drama sobre superação e fantasmas do passado. ****

32- Capitão América: Guerra Civil: Revi logo depois de Origem da Justiça e lamento dizer, mas mudei de opinião. Batman vs Superman é mais filme que Guerra Civil.

33- Lion Uau! Pensei que nenhum dos indicados ao Oscar fosse me emocionar, mas Lion é um tiro. Nem mesmo a apelação nos segundos finais tira o seu brilho e importância da mensagem transmitida. (Leia a crítica) ***/*

tullio-dias-e-os-filmes-assistidos-em-janeiro-autopsy-of-jane-doe-838x471 Tullio Dias e os filmes assistidos em janeiro (2017)

Tullio Dias

Dizem que sou legal, mas eles estão mentindo só para me agradar. Gosto de Molejo, acho Era Uma Vez no Oeste uma obra-prima, prefiro baixo de quatro cordas do que os de cinco, tenho um MBA de MKT Digital e um curso de Publicidade, não tenho filhos, não tenho um coração, mas me derreto por caipirinhas.