Listas

TOP 10 – Principais Surpresas do Cinema em 2013

1 Caipirinha2 Caipirinhas3 Caipirinhas4 Caipirinhas5 Caipirinhas 19 votos, média: 3,16
Loading...

DEPOIS DE NOS AJUDAR A SELECIONAR AS 10 MAIORES DECEPÇÕES DO CINEMA EM 2013, o crítico Marcelo Seabra, do site O Pipoqueiro, retorna para concluir a saga e comentar as grandes surpresas da temporada. Confira logo abaixo e não deixe de opinar com a sua lista grandes surpresas do ano.

Nota do editor:  A lista de Principais Surpresas e a lista de Principais Decepções são baseadas na opinião de dois críticos que foram ao cinema com expectativas prévias em relação aos filmes mencionados, e acabaram surpreendidos de uma maneira positiva ou negativa após assisti-los. De maneira alguma, as duas listas representam os “melhores” ou os “piores” filmes do ano, como parece que ficou subtendido nos comentários de alguns leitores que se queixaram das opiniões aqui apresentadas. 

TOP 5 – Principais Surpresas de 2013, por Marcelo Seabra

indomavelsonhadora3

Entre os filmes assistidos em 2013, o primeiro a ser considerado uma surpresa foi Indomável Sonhadora (Beasts of Southern Wild, 2012), e não digo isso pelo orçamento pequeno. Filmes sobre menininhas com histórias de superação costumam ser um porre, mas esse superou o lugar comum e conseguiu ser poético e emocionante. O elenco, mesmo sem experiência no trabalho, consegue ser forte e a pequena Quvenzhané Wallis emplacou até uma indicação ao Oscar, uma das quatro do filme.

WARM BODIES

Com a moda de historinhas para adolescentes em voga, já que todos queriam ocupar a vaga deixada por Crepúsculo, era de se esperar que Meu Namorado É um Zumbi (Warm Bodies, 2013) fosse ser apenas uma bobagem. Com muito bom humor, ele mistura clichês de comédias românticas com zumbis, e a mistura dá uma boa metáfora sobre a vida em sociedade, além de ser mais um longa a mostrar como é difícil passar pela adolescência. Ainda mais estando morto! E apaixonado!

evil dead jane

Como não sou nem um pouco fã do Evil Dead – A Morte do Demônio original (de 1981), não esperava nada dessa refilmagem lançada em abril. O uruguaio Fede Alvarez conseguiu usar a premissa do original e teve carta branca para fazer alterações, que deram mais sentido à ação dos personagens. Dando o rumo que achou melhor, o diretor e roteirista conseguiu fazer um trabalho divertido e, na medida do possível, inovador.

invocação do mal boneca

Ainda no gênero terror, James Wan é outro que conseguiu surpreender positivamente com seu Invocação do Mal (The Conjuring, 2013). Com uma história supostamente real, baseada nos casos do casal Warren, Wan levou a ação para um casarão antigo, onde uma família começou a ser assombrada por espíritos, e utiliza muito bem o espaço. Vultos, contrastes de claro e escuro, movimentos suspeitos e a sugestão do que está lá (ao invés de escancarar tudo) fazem a tensão crescer e a aceitação do público aumentar.

rush chris hemsworth e daniel bruhl

Outro gênero que dificilmente empolga é o dos filmes sobre esportes, ainda mais um elitista e aborrecido como Fórmula Um. No entanto, a rivalidade entre o inglês James Hunt e o austríaco Niki Lauda recebeu um tratamento muito feliz do diretor Ron Howard, que foi muito criativo na abordagem e nos enquadramentos e colocou o público dentro das pistas. Rush – No Limite da Emoção (2013) é uma cinebiografia que não precisa exagerar nos fatos ou mentir para empolgar, com um roteiro enxuto e objetivo do competente Peter Morgan.

TOP 5 – Principais Surpresas de 2013, por Tullio Dias

o homem de aço lois lane

O Superman sempre foi um personagem chato e sem graça. Ele é o Superman, sabe? Ele pode tudo melhor do que qualquer pessoa (exceto o Batman, claro) e suas histórias acabam sendo bobinhas demais, considerando a força e importância do herói. No entanto, qual foi a minha imensa surpresa ao sair da sala de cinema e descobrir que Zack Snyder fez uma verdadeira mágica e conseguiu realizar uma obra assombrosa, auxiliado especialmente pela trilha sonora inspirada de Hans Zimmer. O Homem de Aço está longe de ser uma obra-prima, mas certamente deixou uma excelente impressão do Superman e fez os haters morderem a língua e ficarem ansiosos pela continuação, que trará o reforço muito bem vindo do Homem-Morcego.

minhamaeeumapeca

Comédias brasileiras têm muito mais chance de aparecerem nas listas de piores do ano do que de surpresas positivas, mas esse é o caso do hilário Minha Mãe é Uma Peça. Inspirado numa peça teatral, a obra conta a história de uma mãe pouco convencional e que solta várias pérolas sobre a vida e o comportamento de seus filhos e ex-marido. Com tamanha naturalidade, o filme conquistou o público e me cativou o suficiente para entrar na minha lista pessoal de melhores comédias de 2013. Nada mal para um filme que só fui assistir depois da namorada (que mora em Niterói, cidade em que a trama se passa) fazer uma chantagem emocional (ou sexual, entenda como quiser).

mama destaque

A única “obrigação” de um filme de terror é causar sustos, além de, óbvio, ter uma boa história. Qual o sentido de garantir sustos se a história for uma porcaria? Mama pode não ter lá um roteiro muito genial, afinal de contas é baseado num curta-metragem extremamente assustador, mas a atuação inspirada de Jessica Chastain e os vários sustos garantiram o lugar do longa-metragem produzido por Guillermo Del Toro na lista de grandes surpresas do cinema em 2013. Na verdade, talvez ele esteja aqui especialmente por minha lembrança inesquecível do sujeito que estava assentado do meu lado na cabine de imprensa e levou um susto tão grande que jogou o celular e o bloquinho dele para o alto. Me tirou do filme, me deixou sem ar de tanto que segurei para não rir, mas marcou o suficiente para Mama garantir o seu lugar na lista de grandes filmes de terror de 2013.

faroeste caboclo banner

A adaptação da canção “Faroeste Caboclo” para os cinemas atrasou um pouquinho, mas quando finalmente marcou presença nas salas de cinema do país inteiro fez jus à criação de Renato Russo. O filme Faroeste Caboclo, que infelizmente ainda não tem uma crítica publicada no Cinema de Buteco, surpreende desde o começo. Não me interprete mal. Fui ao cinema esperando assistir a uma boa versão da letra mais cinematográfica de todos os tempos, e acabei saindo de lá com a sensação de ter visto um dos melhores filmes do ano. Uma surpresa e tanto.

depois da terra

Para encerrar o meu top 5 de principais surpresas do ano no cinema, decidi fazer uma escolha polêmica e que será muito questionada por parte dos cinéfilos de plantão. O motivo de incluir Depois da Terra, de M. Night Shyamalan, na lista é bem simples: a crítica massacrou o filme não por ele ser ruim (e é medíocre mesmo), mas sim por contar com a assinatura do diretor que experimentou o paraíso e caiu para o limbo. Verdade seja dita, Depois da Terra é surpreendente justamente por não ser o fiasco completo que se esperava. Existem muitos problemas na obra, especialmente pela atuação do filho de Will Smith, mas ainda assim funciona bem o suficiente para ser digno de uma sessão dos bons tempos da sessão da tarde. Dá para sentar e se divertir, sem peso algum na consciência e com a certeza de que estamos vendo um filminho bobo. Parem de perseguir o Shyamalan, gente!

Tullio Dias

Dizem que sou legal, mas eles estão mentindo só para me agradar. Gosto de Molejo, acho Era Uma Vez no Oeste uma obra-prima, prefiro baixo de quatro cordas do que os de cinco, tenho um MBA de MKT Digital e um curso de Publicidade, não tenho filhos, não tenho um coração, mas me derreto por caipirinhas.