Review Fargo s03e03 - "The Law Non Contradiction"
Destaques Fargo

Review Fargo s03e03 – “The Law of Non-Contradiction”

Série Fargo

Nos textos anteriores de Fargo devo ter mencionado brevemente o quanto gosto dessa série. Caso não tenha sido o suficiente, não tem problema. Posso repetir agora: eu gosto pra caralho de como esse roteiro é inteligente, sutil e com um senso de humor irônico. Em Fargo s03e03, nós temos mais um momento brilhante da temporada, ainda que seja o mais “fraco” (se é que isso é possível) até agora.

“The Law of Non-Contradiction” é inteiramente concentrado em Gloria (Carrie Coon) e mostra a sua investigação sobre o passado do seu padrasto. Ela sentia que podia existir uma conexão entre a sua morte com a misteriosa troca de identidade. Aos poucos, Gloria vai conhecendo mais do seu padrasto e também de si mesma.

Uma das personagens mais brilhantes de The Leftovers, Carrie Coon recebeu um merecido tratamento da produção de Fargo. Conscientes do talento da atriz e da sua capacidade de sustentar sozinha arcos de histórias de um episódio, os produtores acertaram em cheio ao dar essa atenção especial para ela em Fargo s03e03. Vamos combinar que não parecia um episódio interessante, mas aos poucos ele vai nos conquistando.

Um detalhe importante presente no episódio é a maneira como Gloria lida com o mundo. Desconectada da vida (como assim não tem um Facebook?), é engraçado como ela aparece como a única personagem que não está o tempo todo ligada no seu celular.

Que brilhante a maneira como Thaddeus (Thomas Mann) decide trocar o seu nome para Ennis. Enquanto vomita abraçado ao vaso, uma “coincidência” inusitada conecta o personagem ao mesmo nome daquele que será o responsável pela sua morte no futuro.

Ainda falando sobre essas conexões, me pergunto se Gloria sequer imaginou que estava exatamente no mesmo quarto de hotel que seu padrasto viveu no passado. Ou que aquele mesmo local serviu como palco de um horrendo massacre visto na season 2. Quer dizer, não consegui encontrar nada confirmando isso, mas tenho quase certeza que é o mesmo hotel.

Fica a curiosidade para saber como o arco de Gloria se encontrará com o de Ray ou Emmit e o que podemos esperar do restante da temporada. Podemos torcer por mais participações especiais, por favor?

PS: Uma curiosidade desse episódio é que Vivian Lord foi interpretada por mãe (Frances Fisher) e filha (Francesca Eastwood – isso aí, ela é filha do fodão do Clint Eastwood). Tá vendo? Como não amar essa série, véi?

Tullio Dias

Dizem que sou legal, mas eles estão mentindo só para me agradar. Gosto de Molejo, acho Era Uma Vez no Oeste uma obra-prima, prefiro baixo de quatro cordas do que os de cinco, tenho um MBA de MKT Digital e um curso de Publicidade, não tenho filhos, não tenho um coração, mas me derreto por caipirinhas.