Review The Walking Dead s07e11 - "Hostiles and Calamities"
Destaques The Walking Dead

Review: The Walking Dead s07e11 – “Hostiles and Calamities”

The Walking Dead s07e11 – “Hostiles and Calamities” não foi exatamente aquilo que a gente queria assistir. Para quem esperava por ação e boas doses de emoção, ver Eugene e Dwight com um espaço tão grande para desenvolverem suas histórias pode ter sido um verdadeiro balde de água fria. Mas será que não foi importante existir esse momento?

O episódio da semana trabalhou com Eugene de um jeito nunca antes visto antes. Famoso por suas invenções e ilusões de grandeza, o cara dos mullets demonstra mais uma vez a sua capacidade de adaptação. Mas agora prefiro acreditar que a mentira é justificada pelo medo e faz parte de um plano.

Eugene recebe atenção e cuidados de Negan. Ganha inclusive uma garrafa de picles, além da cia das esposas de Negan. Inclusive, duas delas revelam que escolheram estar com ele, apesar de sua tentativa de arrumar um remédio para matar o cara. Difícil dizer se a atenção de Negan significa confiança, mas é certo que Eugene assumiu um papel inofensivo para o vilão – ao mesmo tempo, começamos a perceber que o seu reino de terror começa a ruir com as mentiras de Dwight e a tentativa de revolta das esposas.

O humor presente nas ações de Eugene é muito divertido. A sequência em que ele se converte ao Neganismo é hilária. Precisou de muito sangue frio para isso, mas a situação faz o ladrão, né? Bem engraçado também ver o cara comendo tanto picles. É tipo o espinafre dele, né? Dá a força e todo o conhecimento necessário para manter suas farsas.

Existe uma comparação curiosa entre Dwight e Daryl. Enquanto lê a carta que a ex-esposa escreveu, o galã da cara queimada vai tomando conhecimento de muitas coisas que ele preferia não saber. Sherri diz que ele olhava para Daryl e lembrava de quem costumava ser. Agora é esperar para descobrir o que será da personagem no futuro. Podemos esperar a sua morte ou será que ela será resgatada por Daryl em sua jornada de volta para Hilltop ou para o Santuário, em busca de vingança?

O drama do personagem fica ainda maior e cria uma dúvida para o telespectador. Entender as motivações de Dwight para explicar as suas atitudes é uma coisa um tanto complexa por enquanto. Podemos supor que ele tem um plano, já que mentiu e incriminou o coitado do médico. A cena final dá a entender que Dwight tem a sua primeira tentativa de ir para o outro lado e combater Negan, mas a reação de Eugene pode deixá-lo meio inseguro de se arriscar.

Como de praxe em qualquer série, esse foi um daqueles episódios em que praticamente nada acontece. Pode chatear boa parte dos fãs, mas ao mesmo tempo me parece ser um daqueles momentos divisores de água para o que veremos por aí. Agora que tivemos dois momentos da série dedicados para Dwight, e aquele final meio ambíguo com Eugene, fica mais fácil acreditar que ele vai virar casaca. A partir deste episódio, é certo apostar que o público já está mais disposto a aceitá-lo como um dos heróis na guerra contra Negan. Ou não.

Gostei de “Hostiles and Calamities” porque cria boas expectativas para o futuro e é sempre bom ver Eugene recebendo uma atenção especial. Difícil me incomodar com episódios mais lentos, até mesmo porque gosto de ver os movimentos estratégicos para preparar os grandes eventos. A cada episódio que nos aproximamos do final da temporada tenho a certeza de que esse caldo vai derramar e deixar muita gente louca quando acontecer. A guerra vem aí!

review-the-walking-dead-s07e11-Hostiles-and-Calamities-838x559 Review: The Walking Dead s07e11 - "Hostiles and Calamities"

Tullio Dias

Dizem que sou legal, mas eles estão mentindo só para me agradar. Gosto de Molejo, acho Era Uma Vez no Oeste uma obra-prima, prefiro baixo de quatro cordas do que os de cinco, tenho um MBA de MKT Digital e um curso de Publicidade, não tenho filhos, não tenho um coração, mas me derreto por caipirinhas.