Cinema por quem entende mais de mesa de bar

Simplesmente Complicado

7
Nancy Meyers volta ao cinema com mais um filme de comédia romântica onde um casal de meia-idade tenta se situar dentro de uma relação. Simplesmente Complicado poderia ser facilmente encarado como uma continuação de Alguém Tem que Ceder, não fosse a mudança do elenco. Se Diane Keaton e Jack Nicholson roubaram a cena no filme lançado em 2003, desta vez a função ficou a cargo de uma pessoa, Meryl Streep. Aliás, o que não é nenhuma novidade para ela, diga-se de passagem.
A história é centrada em Jane (Streep), mãe de três filhos – adultos o suficiente para deixá-la morando sozinha em uma grande casa – e que depois de dez anos consegue ter uma relação amigável com o seu ex-marido, Jake (Baldwin), que por sua vez está casado e com um enteado de cinco anos para cuidar.

Mas, basta pintar uma formatura de um dos filhos do casal, uma viagem para Nova York e aquilo que era uma convivência amigável acaba se tornando um romance, fazendo com que a história do casal dê uma reviravolta já que agora Jane ocupa o papel que era recriminou e que foi o motivo principal de sua separação dez anos antes, o de amante.

No meio disso surge Adam (Martin), o arquiteto responsável pela reforma da casa de Jane. Uma reforma que pode representar também a mudança de vida dela, que passa a não ter mais que cuidar dos três filhos. Adam se interessa por Jane, que retribui o interesse e está formado o triangulo amoroso do filme.

Apesar de um enredo abaixo do esperado, representando o “mais do mesmo” promovido por Nancy Meyers, o filme conta com boas interpretações, belos cenários, figurinos e uma fotografia de dar inveja a outras produções. Além do trio formado por Streep, Martin (mais “controlado” do que em seus filmes habituais) e Baldwin (que leva para o filme um pouco do homem canastrão de 30 Rock), um dos ótimos destaques fica por conta da trilha sonora assinada por Hans Zimmer e pelo brasileiro Heitor Pereira.

O outro fica por conta de Harley, o noivo de uma das filhas de Jane e Jake, interpretado por John Krasinski. Muito do timing cômico que ele desenvolveu no seriado The Office está presente no filme, o que deu um molho a mais a trama, rendendo boas cenas e risadas.

Com Alec Baldwin, Steve Martin e John Krasinski como suportes, Meryl leva o filme com a sua excelência costumeira e que lhe rendeu (mais uma) indicação ao Globo de Ouro, como melhor atriz de comédia e musical. É uma ótima opção para diversão, desde que você não espere algo muito diferente vindo de Nancy Meyers.

Ficha Técnica
Simplesmente Complicado (It’s Complicated, 2009)
Gênero: Comédia Romântica
Direção: Nancy Meyers
Roteiro: Nancy Meyers
Produção: Nancy Meyers e Scott Rudin
Fotografia: John Toll.
Edição: Joe Hutshing e David Moritz.
Música: Heitor Pereira e Hans Zimmer
Elenco: Meryl Streep (Jane), Steve Martin (Adam), Alec Baldwin (Jake), John Krasinski (Harley), Lake Bell (Agness), Mary Kay Place (Joanne), Rita Wilson (Trisha), Alexandra Wentworth (Diana), Hunter Parrish (Luke), Zoe Kazan (Gabby), Caitlin Fitzgerald (Lauren), Emjay Anthony (Pedro), Nora Dunn (Sally), Bruce Altman (Ted), Robert Curtis Brown (Peter), James Patrick Stuart (Dr. Moss), Peter Mackenzie (Dr. Allen), Sean Hamrin (Oliver), Valente Rodriguez (Reynaldo)

Trailer: