Cinema por quem entende mais de mesa de bar

Review: Empire s02e07 – “True Love Never”

0

Lucious helps Frida embrace the pain she feels and put it into her track.

Depois do sexto e desastroso episódio, parece que Empire voltou ao seu ritmo de sempre e nos trouxe um episódio, digamos, apreciável. Num ritmo bem mais lento que o da semana passada, as storylines da temporada foram retomadas mais românticas do que nunca. O episódio já começa no ninho de Cookie e seu novo namorado, e na proporção em que a tensão em seu trabalho como agente duplo só aumentava, também ficou a dúvida: até que ponto ele não estaria realmente se envolvendo com Cookie. Acho muito interessante a forma como o arco vem sendo guiado, e ainda acho que temos fortes emoções relacionadas ao mesmo no final da primeira metade da temporada.

Cookie cega de amores pelo Magic Mike, enquanto esquece de olhar para o próprio rabo, não deixa de implicar com Hakeem, que apesar de também estar cego de amores pela Latina, tem as melhores das intenções. Acho que a relação dele com a mãe está tendo uma evolução interessante e que acaba ajudando o amadurecimento também do personagem como um todo. A cena em que ele se dispõe a negociar com os sequestradores é bem surpreendente, quem diria que depois de tudo o que passou ele lidaria com tanta calma nessa situação. Ponto para o roteiro, que conseguiu juntar os destroços do episódio passado e produzir algo de bom.

- Advertisement -

Ponto positivo para a relação de Cookie com Jamal que já estávamos com saudades. No meio de tanta loucura e acontecimentos dentro da série, foi bem refrescante a cena dos dois jantando, se divertindo e gravando juntos. Aliás o personagem de Jussie Smollett só nos trouxe alegrias esse episódio, a cena dele cantando “Heavy” na sessão acústica também foi ótima. E o que falar então da participação especial de Clarence Williams! Podemos encontrar milhares de defeitos  em Empire, mas não podemos negar que musicalmente os produtores tem se superado essa temporada.

Quem parece continuar muito perdido dentro dessa temporada é Andre, primeiro que é visível a total falta de sintonia dele com o resto da diretoria da Empire, e você fica se perguntando o que ele ainda está fazendo ali; segundo que esse guia espiritual dele está mais para picareta do que qualquer outra coisa. Quer dizer que sexo fora do casamento não pode, mas chantagem pode? Quem ficou feliz com essa história toda foi Rhonda, que finalmente teve o que queria. Gostaria muito que trouxessem a personagem de volta, ela era uma das coisas mais consistentes da primeira temporada. A impressão que fica é que os roteiristas de Empire não sabem para onde estão atirando.

Dito tudo isto, o foco do episódio foi realmente Lucious, depois de voltar da cadeia, parece que o músico voltou com um fogo à mais e muito mais inspirado. E depois de ter a música rejeitada por Hakeem, decidiu que ele mesmo deveria dar uma chance à ela, Terrence Howard com aquele sitar foi uma das cenas mais hipnotizantes do episódio para mim. O bacana de Empire ser uma série que mostra o mundo da produção musical, são exatamente esses pequenos detalhes que a série  investe que podemos presenciar como as composições são feitas. Como a cena final em que ele trás nada menos que uma arma para criar o hook da música “Boom Boom Boom Boom”.

Outra coisa muito interessante relacionada à lúcios que também ficou no ar foi o plot com Mimi. Seria uma armação da mesma a parceria com essa empresa desse aplicativo? No fim das contas, estaria certo Andre em não confiar nela? Quem diria… Só sei que fiquei muito intrigado pela história da personagem depois daquela atuação impecável de Marisa Tomei na balada e no quarto. Será que Mimi tem algum bife do passado com Lucious? Ficamos no aguardo para o desenvolvimento dessa história, e que Empire continue nos trazendo episódios coerentes como o desta semana.