Cinema por quem entende mais de mesa de bar

As Músicas de Capitã Marvel: Conheça a trilha sonora do filme

0

Quer saber quais são as músicas que tocam em Capitã Marvel? Então presta atenção nesse post especial com a trilha sonora de Capitã Marvel e já prepara para ouvir no YouTube e Spotify.

Esses dias apresentei uma edição do 365 Filmes em um Ano reclamando que a Marvel havia deixado de lado o rock após o primeiro Vingadores e que as músicas do AC/DC ou Black Sabbath presentes em Homem de Ferro faziam parte do pacote inicial concentrado em pessoas que gostam de rock.

Na medida em que as produções foram ficando mais populares, a pegada mudou bastante. Tanto que Guardiões da Galáxia investe firme nos clássicos da Motown ou canções da década de 1980. Uma exceção ou outra (Spoon em Homem-Aranha: Homecoming; alt J em Guerra Civil), o rock ficou na geladeira até Capitã Marvel.

- Advertisement -

Claro que a narrativa acontecer nos anos 1990 ajuda demais com isso. Nirvana, REM, Garbage, No Doubt e Hole emprestam seus clássicos para a trilha sonora da primeira aventura solo da personagem – e isso é um motivo e tanto para gostar mais de Capitã Marvel.

Sem enrolar… ouça as músicas logo abaixo:

“Just a Girl” – No Doubt

Carol Danvers descobre como é viver 100% dos seus poderes e isso deixa os bandidos extraterrestres refletindo como enfiaram o pé na jaca encarando “apenas uma garota”. Vale eleger “Just a Girl” como um dos melhores momentos musicais da Marvel até hoje?

“Only Happy When it Rains” – Garbage

“Celebrity Skin” – Hole

A louca (ou genial) Courtney Love viveu o auge da sua carreira com o Hole no final dos anos 1990 (o que causa estranhamento, afinal “Celebrity Skin” só foi lançada três anos depois do período em que Capitã Marvel acontece) e é a faixa escolhida para os créditos finais do longa-metragem.

“Come as You Are” – Nirvana

Como é que se apresenta uma história que se passa em 1995 e não coloca Nirvana na trilha sonora? Impossível, né? “Come as You Are” toca na cena em que Carol Danvers vai trocar uma ideia com os vilões e abala todo o controle mental que exerciam nela. É legal que a própria Annette Benning comenta sobre a vibe da música de Kurt Cobain enquanto faz uns movimentos corporais que parecem ser passos de uma dança. Ou algo assim.