Crítica: Chef

Jon Favreau acerta na dose e entrega uma obra sensível e deliciosa para os espectadores.

Alguns profissionais são bastante suscetíveis a críticas. Nessa lista, é fácil incluir artistas em geral, jornalistas, cineastas e chefs de cozinha, entre outras tão sensíveis quanto. E é uma crítica gastronômica que vai fazer o chef Carl Casper (Jon Favreau, que também dirige e assina o roteiro) perder a cabeça. Ele comanda a cozinha do restaurante cujo proprietário, Riva (Dustin Hoffman), repete há anos o mesmo menu, impedindo Carl de criar e inserir novidades no cardápio.

Oliver Platt é Ramsey Michael, um crítico gastronômico com um blog de grande alcance que vai visitar o restaurante. Há algum tempo, sua crítica havia sido positiva. Carl quer apresentar um novo menu mas Riva é categórico: o restaurante faz sucesso pelo que tem feito até hoje. Como não poderia deixar de ser, a crítica arrasa o trabalho de Carl, afirmando que ele deixou de ser criativo. Com raiva da crítica e de seu patrão, Carl é apresentado ao Twitter por seu filho Percy (Emjay Anthony). Sem saber se comunicar na rede social, provoca o crítico e o convida para uma nova rodada no restaurante. Aí, como num típico filme de sessão da tarde, está “armada a confusão” que vai levar a muitas mudanças na vida de Carl Casper.

A proposta do longa-metragem é ser menos blockbuster, como se, ao ser assim, fizesse uma ode à gastronomia sem frescura. Carl, no restaurante – ou no mainstream – faz aquela comida sofisticada que acaba sendo chata pra caramba, enquanto em casa ou durante as madrugadas no trabalho experimenta sabores e texturas, criando pratos apreciados e aprovados por sua equipe de trabalho. A impressão é que Jon Favreau quis fazer o mesmo com o cinema mas, infelizmente, falhou.

Chef é bonitinho e até correto, mas bastante previsível, com muitos clichês e um tanto sem identidade: no início, é mais focado na gastronomia (e dá fome ver as várias cenas em que Carl cozinha); do meio pra frente é uma tentativa de road-movie. Porém, nem por isso deixa de ser divertido. A trilha sonora colabora bastante e o astral do filme é bem positivo. Vale ver pra desestressar, pra ter vontade de fazer algum experimento na cozinha, pra pensar que cinema de entretenimento não precisa, necessariamente, ter explosões e mil efeitos especiais.

Chef (2014) Dirigido e escrito por Jon Favreau. Com Jon Favreau, Robert Downey Jr., Scarlett Johansson, John Leguizamo, Bobby Cannavale, Dustin Hoffman, Sofia Vergara

2014Bobby CannavaleChefCulináriaDustin HoffmanJohn LeguizamoJon FavreauRobert Downey JrScarlett JohanssonSofia Vergara
Comentários (0)
Fazer Comentário