Previsões do Oscar 2014 – Melhor Ator

SERÁ QUE É CEDO PRA FALAR DE OSCAR? O Cinema de Buteco acha que não. Não, nunca é cedo pra falar de Oscar! Se é uma premiação marmelada ou não, é discutível. E nunca é cedo pra elogiar/limar certas performances, não é?

2013 foi um ano…surpreendente. Nomes novos bombando, gente inusitada chegando de mansinho e até gente das antigas recebendo o reconhecimento que merece. O negócio é que a imprensa internacional já está fazendo o famoso “oscar-buzz” (que eu prefiro chamar de bafafá porque fica mais legal) de quem-é-que-vai-ganhar-o-quê, e a gente vem aqui informá-los quem são os possíveis candidatos a serem, talvez, quem sabe, um dia, felizardos na festinha da Academia. Ei-los:

MELHOR ATOR

Tom Hanks por CAPITÃO PHILLIPS e WALT NOS BASTIDORES DE MARY POPPINS

Tom Hanks está de volta, senhoras e senhores. E não é fazendo gracinha em mais uma adaptação dos livros de Dan Brown ou com uma dentadura pavorosa como em A Viagem. O excelente ator já ganhou dois Oscars (por Filadélfia e Forrest Gump) é um dos cotados pela imprensa internacional à estatueta pelos dois filmes – o primeiro, sobre um navio cativo por piratas somalianos; o segundo, sobre o lendário produtor Walt Disney e os bastidores do filme Mary Poppins. Como só pode ser indicado por um, caso a previsão se concretize, o mistério jaz aí: qual filme será o escolhido pela Academia?

Benedict Cumberbatch por O QUINTO PODER


Interpretando o irreverente Julian Assange, cabeça do site Wikileaks, Cumberbatch (nosso querido de Desejo e Reparação, do último Star Trek e a voz do dragão cabuloso d’O Hobbit), o ator inglês está gerando bafafá com a performance no filme, que muitos apontam como a única coisa boa na obra do diretor Bill Condon (o cara que fez os últimos filmes da franquia Crepúsculo, tá?).

Idris Elba por MANDELA: LONG WALK TO FREEDOM


Produzido pelos Irmãos Weinstein, Idris Elba (Círculo de Fogo, Thor, Rock’n’Rolla) vem com tudo na pele de Madiba, apelido carinhoso que os africanos deram ao grande Nelson Mandela. O filme nem saiu ainda e os críticos já estão certos do sucesso. Vamos aguardar!

Chiwetel Ejiofor por 12 ANOS DE ESCRAVIDÃO


Novato para a grande massa, mas queridinho dos amantes do cinema faz um tempo, Ejiofor fez Filhos da Esperança, Serenity: A Luta Pelo Amanhã e Coisas Belas e Sujas ao lado de Audrey Tatou. Sua grande chance veio ao ser escolhido pelo fantástico diretor Steve McQueen (autor de Shame e do maravilhoso Fome) para protagonizar o drama alfarrábio que conta com a participação de Brad Pitt e Michael Fassbender.

Leonardo DiCaprio por O LOBO DE WALL STREET e O GRANDE GATSBY


Leonardo DiCaprio é um dos maiores nomes de Hollywood. Escolhe a dedo cada um dos projetos de que participa. Cobra absurdos até para o padrão de Hollywood e sempre entrega uma performance memorável. O cara pode, né, gente? O Lobo de Wall Street é o mais novo filme de Martin Scorsese (BFF do DiCaprio, como todo mundo sabe) e O Grande Gatsby foi sucesso de bilheteria no mundo todo. Mas será que dessa vez ele consegue chegar lá?

Oscar Isaac por INSIDE LLEWYN DAVIS


Isaac fez o muito xingado Robin Hood de Ridley Scott (que eu, particularmente, não tenho nada contra), Drive e meu amadíssimo Alexandria e gerou um super-mega-bafafá no Festival de Cannes com a sua atuação no elogiadíssimo filme dos Irmãos Coen sobre um cantor de folk tentando o sucesso nos EUA da década de 60. Resta saber se ele vai sobreviver à competição dos pesos-pesados já consagrados na indústria.

Matthew McConaughey por DALLAS BUYERS CLUB


McConaughey vem de uma safra boa que ainda está dando frutos. Magic Mike e Killer Joe – Matador de Aluguel trouxeram elogios ardorosos e levantaram a carreira do americano, que andava fazendo fracassos de bilheterias e desgostos para os críticos. Continuando no caminho das premiações, em Dallas Buyers Club ele ficou cadavérico de tão magro para interpretar o aidético Ron Woodruff. O filme não foi bem recebido pela imprensa, mas a performance do ator é digna da nossa atenção.

Bruce Dern por NEBRASKA


Dirigido por Alexander Payne (Os Descendentes, Eleição, As Confissões de Schmidt e Sideways), queridinho dos atores americanos, o filme traz de volta à superfície Bruce Dern, ator de carreira já consolidada e com indicação ao Oscar em 1978 por Amargo Regresso. Em Nebraska, Dern interpreta um homem que viaja com seu filho pela estrada para buscar um prêmio editorial.

Forest Whitaker por O MORDOMO DA CASA BRANCA


Do diretor de Preciosa, Whitaker interpreta o personagem principal dessa cinebiografia, Eugene Allen. Retorno tão esperado quanto o de Tom Hanks, vamos torcer para Whitaker receba, mais uma vez, o reconhecimento que sempre mereceu. O cara é bom demais e já ganhou um Oscar por sua interpretação de Idi Amin em O Último Rei da Escócia.

E aí, acham justos os bafafás ou outros mereciam destaque? Diz aí, gente!

Fonte: The Playlist

12 Anos de EscravidãoBenedict CumberbatchCapitão PhillipsChiwetel EjioforForest WhitakerIdris ElbaInside Llewyn Davis: Balada de um Homem ComumLeonardo DiCaprioMatthew McConaugheynebraskaO Grande GatsbyO Mordomo da Casa BrancaTom Hanks
Comentários (0)
Fazer Comentário