Cinema por quem entende mais de mesa de bar

Livro: A Garota no Trem

A Garota no Trem é mais um daqueles thrillers que você não consegue parar de ler enquanto não descobre o que aconteceu de fato. Depois de ver tantos comentários nas redes sociais, a notícia da adaptação para os cinemas, as milhões de cópias vendidas e a grande comparação com Garota Exemplar, de Gillian Flynn, é claro que não ia deixar essa obra passar despercebida.

a garota no trem emily blunt filme

A garota na verdade é uma mulher. Com quase 34 anos, estéril e divorciada de Tom, a protagonista Rachel está passando por uma fase conturbada em sua vida. Sem emprego, sem marido e viciada em bebida, ela pega o trem das 08:04 a caminho de Londres todos os dias. E para piorar, o trajeto do trem passa em frente casa de número 23, sua antiga casa, onde agora vivem Tom, sua mulher Anne e sua filha.

- Advertisement -

Para fugir destes pensamentos, Rachel começa a prestar atenção em outra casa: a de número 15. Há quase um ano fazendo o mesmo percurso de ida e vinda, ela começa a notar o comportamento do jovem casal que mora lá e até passa a dar nomes: Jess e Jason. O que parecia mais um casal perfeito, em sua casa perfeita, com suas vidas perfeitas acaba indo por água abaixo quando Rachel percebe que Jess está traindo seu marido, e mais tarde acaba desaparecendo.

Logo no início descobrimos que os nomes reais de Jess e Jason são na verdade Megan e Scott. Ele um profissional de T.I e ela uma artista que acaba de abandonar a sua galeria de arte e passa a viver uma vida de monotonia e tédio dentro de casa.

“Há uma semana, quase uma uma semana exatamente, Megan Hipwell saiu do número 15 da Blenheim Road e nunca mais voltou. Ninguém a viu desde então. Nem seu telefone nem seus cartões de banco foram usados desde sábado.”

A-GAROTA-NO-TREM-CITACAO-RECORD-CINEMA-DE-BUTECO

Com essa informação, Rachel decide que agitar a sua vida e tentar ajudar no desaparecimento de Megan com o que sabe, afinal, Rachel é expectadora desse casal há mais de um ano e sabe mais coisas que o próprio Scott.

“Não lhe desejo mal, não importa o quanto fiquei brava quando vi que ela traía Scott, por acabar com minhas ilusões sobre meu casal perfeito. Não, é porque acho que já faço parte desse mistério, que estou conectada a ele. Não sou mais só uma garota no trem, indo e vindo sem motivo ou propósito. Quero que Megan reapareça sã e salva. Quero, sim. Mas não agora”.

Neste livro, os capítulos variam entre as mulheres: Rachel, Anna (atual mulher de Tom) e Megan (esposa de Scott e desaparecida), o que deixa a narrativa ainda mais eletrizante e repleto de dúvidas. Não há para quem torcer ou pensar em quem está certo ou errado. Em A Garota No Trem você sente raiva, pena, torce e percebe que todas as três protagonistas são tão problemáticas quanto nós.

a garota no trem filme livro

A obra possui uma trama bem construída e personagens mais conectados do que podemos imaginar. Uma das coisas que me incomodou um pouco ao longo dele foi o excesso de culpa no álcool que a protagonista dá para justificar as milhões de vezes que ela não se lembra do que fez na noite passada.

“[…] meu anjo perdeu a batalha de novo, derrotado pela bebida, pela pessoa que sou quando bebo. A Rachel bêbada não mede as consequências, ela é excessivamente expansiva e otimista ou envolta em ódio. Ela não tem passado, nem futuro. Ela existe só naquele momento”.

Se você já leu Garota Exemplar, as comparações vão aparecer a cada capítulo, afinal eles tratam de temas bastante semelhantes, contam com protagonistas um tanto peculiares e possuem a mesma forma de narrativa: alternando entre personagens e datas diferentes. Confesso que demorei um pouco para me apegar ao enredo, mas depois do primeiro choque lá pelas páginas de numero 60, confesso que não conseguia mais parar de ler. A autora Paula Hawkins constrói personagens profundos e com problemas que instigam a curiosidade de qualquer um: alcoolismo, traição e mistério.

O final é excelente, fora das expectativas e quando você para e percebe a real temática do livro, você entende que Paula Hawkins não subestimou seus leitores com personagens tão “complicadas”. O livro é um YA que promete dar muito que falar. Então,aproveite para ler antes de pegar spoilers ou da versão cinematográfica chegar.

Ficha técnica:A-GAROTA-NO-TREM-LIVRO-RECORD

Título: A Garota no Trem

Autora: Paula Hawkins

Editora: Record

Gênero: Thriller/Suspense

 

Sobre a autora:

Paula-HawkinsPaula Hawkins trabalhou como jornalista durante 15 anos antes de se tornar escritora. A Garota No Trem é seu primeiro romance, e chegou ao primeiro lugar na lista de mais vendidos do  New York Times e da Amazon na semana de lançamento, onde permaneceu por vários meses. Os direitos de tradução já foram vendidos para 41 países.

Sobre o Filme:

O filme será lançado dia 27 de outubro e conta a história de Rachel (Emily Blunt), uma alcoólatra desempregada e deprimida, sofre pelo seu divórcio recente. Todas as manhãs ela viaja de trem de Ashbury a Londres, fantasiando sobre a vida de um jovem casal que vigia pela janela. Certo dia ela testemunha uma cena chocante e mais tarde descobre que a mulher está desaparecida. Inquieta, Rachel recorre a polícia e se vê completamente envolvida no mistério. Confira o trailer: