Cinema por quem entende mais de mesa de bar

Resenha: Contos Peculiares – Ransom Riggs

“Prezado leitor,

O livro que você tem em mãos foi escrito apenas para olhos peculiares. Se, por acaso, você não pertence à estirpe dos anômalos (em outras palavras, se nunca saiu flutuando da cama no meio da noite porque esqueceu de amarrar a si mesmo ao colchão, se nunca soltou chamas pela palma das mãos em momentos inoportunos, nem mastigou a comida com a boca que tem na nuca), então, por favor, devolva imediatamente este exemplar à estante onde o encontrou e o esqueça. Não se preocupe, você não vai perder nada. Tenho certeza de que, caso lesse as histórias desse livro, apenas as acharia estranhas, aflitivas e nem um pouco do seu agrado. Além do mais, elas não são da sua conta.

Muito peculiarmente,

- Advertisement -

O editor”

Ao abrir este livro para matar a saudade de um universo um tanto que recente, nos deparamos com uma nota do editor, que é ninguém menos que Millard Nullings, aquele garoto invisível, que, deu todo o seu charme durante a trilogia. Ao longo dos contos, o tal editor também dá seus pitacos, nos deixando ainda mais íntimos do universo peculiar que tanto temos vontade de viver. E, diferente dos livros publicados anteriormente por Ransom Riggs, este, não conta com fotografias para ilustrar os contos, e sim, com desenhos maravilhosos! O trabalho gráfico e o cuidado da intrínseca ficou tão bom, que nos dá o sentimento de que estamos carregando um livro antigo.

Se você assistiu ao filme ou leu o primeiro livro, vai se lembrar que as crianças peculiares encontravam um livro que contava muitos detalhes de seu mundo, revelando inclusive as fendas temporais que salvaram inúmeras vezes Jacob e seus amigos. Em Contos Peculiares, somos apresentados aos seguintes contos: Os esplêndidos canibais, A princesa da língua bifurcada, A primeira Ymbryne, A mulher que era amiga de fantasmas, Cocobolo, As pombas de St Paul, A menina que domava pesadelos, O gafanhoto, O garoto que podia controlar o mar e A história de Cuthbert.

  • O MELHOR CONTO DE TODOS com certeza foi Os Esplêndidos Canibais. Nele somos apresentados a aldeia Swanpmuck, que um dia recebem as visitas de três peculiares ricos que são canibais. Como regra, eles podem apenas se alimentar de peculiares em estado de putrefação. Mas ao chegarem em Swanpmuck e se depararem com peculiares que conseguem ter seus membros regenerados, acabam realizando uma oferta que muda o destino de todos na vila. A recompensa dada começa a gerar cobiça e inveja e mergulhados na ganância, os aldeões entram em uma grande enrascada.
  • Sempre me perguntei de onde surgiam as Ymbrynes e como funcionava tudo isso. Nesta seleção de contos, somos presenteados com A Primeira Ymbryne, que vai esclarecer todas as dúvidas dos fãs da série de uma forma incrível.

  • A Mulher Que Era Amiga de Fantasmas me fez refletir sobre a importância de se conhecer, de saber ter um tempo para você mesmo e refletir sobre a importância da amizade. No conto, Hildy tinha uma irmã gêmea que faleceu durante a sua infância e desde então, passou a ver fantasmas e conversar com eles. Essa característica acaba afastando a protagonista da realidade e trazendo um tom de melancolia para o universo peculiar que não havia visto antes.
  • Em A Princesa da Língua Bifurcada, Riggs trabalha mais uma vez a questão do preconceito de uma forma muito bacana. Nele conhecemos a princesa do reino de Frankeburgo, que como o título diz, tem a língua bifurcada e escamas nas costas. O problema é que ninguém sabe de sua peculiaridade, podendo estragar o casamento que selaria a paz entre os reinos que viviam em guerra.

Mesmo sem finais felizes, Contos Peculiares é uma deliciosa e cuidadosa extensão do universo criado por Riggs. Assim como as fábulas que marcaram as nossas infâncias nos dando lições de moral, estes contos funcionam para as crianças peculiares da mesma forma. Alguns inspiradores, outros que amedrontam e assim por diante. O que mais gosto nesta série, é que mesmo sendo um passatempo bobo e infanto-juvenil, ele nos ensina sobre empatia, amor e respeito e principalmente, amor ao próximo. Ele nos faz entender que são as diferenças que nos tornam tão especiais e tão únicos. Este é um dos principais motivos pelos quais sempre recomendo o universo peculiar para crianças e adolescentes!

contos-peculiaresFicha Técnica:

Título: Contos Peculiares

Tradução: Edmundo Barreiros

Páginas: 208

Gênero: Ficção

ISBN: 978-85-510-0053-3

 

 

Conheça um pouco sobre cada volume:

o-orfanato-da-srta-peregrine01 – O Lar da Senhorita Peregrine para Crianças Peculiares: Eleito uma das 100 obras mais importantes da literatura jovem de todos os tempos, O orfanato da Srta. Peregrine para Crianças Peculiares, é um romance que mistura ficção e fotografia. A história começa com uma tragédia familiar que lança Jacob, um rapaz de 16 anos, em uma jornada até uma ilha remota na costa do País de Gales, onde descobre as ruínas do Orfanato da Srta. Peregrine para Crianças Peculiares. Enquanto Jacob explora os quartos e corredores abandonados, fica claro que as crianças do orfanato são muito mais do que simplesmente peculiares. Elas podem ter sido perigosas e confinadas na ilha deserta por um bom motivo. E, de algum modo – por mais impossível que possa parecer – ainda podem estar vivas. Confira nossa crítica clicando aqui.

cidade-dos-etereos02 – Cidade dos Etéreos: Neste segundo livro, o grupo de peculiares precisa deter um exército de monstros terríveis, e a srta. Peregrine, única pessoa que pode ajudá-los, está presa no corpo de uma ave. Jacob e seus novos amigos partem rumo a Londres, cidade onde os peculiares se concentram. Eles têm a esperança de, lá, encontrar uma cura para a amada srta. Peregrine, mas, na cidade devastada pela guerra, surpresas ameaçadoras estão à espreita em cada esquina. E, além de levar as crianças a um lugar seguro, Jacob terá que tomar uma decisão importante quanto a seu amor por Emma, uma das peculiares. Confira nossa crítica clicando aqui.

untitled03 – Biblioteca de Almas: Jacob descobre uma poderosa habilidade e não demora a explorá-la para resgatar os amigos peculiares e as ymbrynes da fortaleza dos acólitos. Junto com ele vai Emma Bloom, uma menina capaz de produzir fogo com as mãos, e Addison MacHenry, um cão com faro especial para encontrar crianças perdidas. Partindo da Londres dos dias atuais, o grupo vai percorrer as ruelas labirínticas do chamado Recanto do Demônio, uma complexa fenda temporal que abriga todo tipo de vícios e perversões. É ali que o destino de peculiares de toda parte será decidido de uma vez por todas. Tal como os volumes anteriores da série, Biblioteca de Almas une fantasia, aventura e sombrias fotografias de época para criar uma experiência de leitura única. Confira nossa crítica clicando aqui.

Sobre o autor:

Ransom Riggs cresceu na Flórida e hoje mora na cidade que se tornou o lar das crianças peculiares: Los Angeles. Sempre seguiu uma dieta à base de histórias de fantasmas e comédias britânicas, o que provavelmente explica o estilo de seus romances. Não são poucas as chances de ele estar escondido debaixo da sua cama neste exato momento, observando você (vá conferir). Se não o achar lá, você certamente vai encontrá-lo no Twitter: @ransomriggs.

Comentários