Cinema por quem entende mais de mesa de bar

Resenha: Dias Perfeitos – Raphael Montes

A mente de Raphael Montes parece não ter limites para a morbidez e impressiona a cada página escrita. Em Dias Perfeitos, somos apresentados ao jovem estudante de Medicina Téo, que divide seu tempo entre a faculdade e os cuidados com a mãe paralítica.

Certo dia, o caminho de Téo cruza com o da moça cheia de vida e de planos chamada Clarice. Ela é o oposto de Téo, não se prende a rótulos, tem espírito livre, não se mostra preconceituosa e não se dobra à ninguém. Ele é machista, homofóbico e tem uma visão de mundo absurdamente ultrapassada. Ainda assim, o jovem fica encantado e decide que eles foram feitos um para o outro.

“Nada havia sido premeditado, tampouco queria resgate. Queria apenas o melhor para Clarice. O golpe na cabeça tinha sido um gesto impensado, absurdo.”

- Advertisement -

Isso mesmo, ele decide e passa a agir como se sua vontade e obsessão fossem simplesmente justificadas pelo sentimento que acredita carregar em seu coração, o amor. A opinião de Clarice de nada vale, o importante é fazer de tudo para chegar a ela. Para isso, Téo escolhe até mesmo conseguir o número de telefone da jovem por si mesmo, ao invés de simplesmente pedir.

Para Clarice, o estudante parecia ser apenas um jovem com interesses românticos. Ela não podia imaginar o que uma simples rejeição poderia desencadear em Téo. Não podia imaginar também que seus passos se tornaram limitados pelo rapaz que aparentava ser inofensivo. Pela sua cabeça jamais passou a possibilidade de ter suas vontades reprimidas ou ignoradas, enquanto percorria, contra a sua vontade, o caminho que descreve em seu próprio roteiro.

dias-perfeitos-resenha-1

A propósito, o fato de Téo se achar dono de Clarice faz com que ele acredite ter o direito de se intrometer no trabalho que a jovem vinha desenvolvendo como objetivo pessoal e profissional também. Aparentemente, podemos perceber ecos de Louca Obsessão, de Stephen King, em parte da história.

“Téo gostou de seus bons modos e concordou. […] Esticou o braço e abriu o porta-luvas, pois Clarice tinha as mãos amarradas para trás, ao redor do banco.”

Dias Perfeitos é perturbador. Enquanto ficamos curiosos para saber quais serão os próximos passos de Téo, é possível sentir, ao mesmo tempo, um certo receio de continuar e ver as coisas piorarem para Clarice. O leitor se pergunta se quer ou não saber o que vai acontecer com eles e o terror parece não ter fim. Não é uma história sobre um rapaz que não supera uma rejeição, mas de alguém que acredita ser o dono de outra pessoa.

 

raphael-montesTítulo: Dias Perfeitos

Autor: Raphael Montes

Editora: Companhia das Letras

ISBN: 9788535924015

Especificações: 274 páginas

Comentários