Cinema por quem entende mais de mesa de bar

10 Clipes Inspirados em Filmes

DURANTE O PERÍODO EM QUE TRABALHEI NO CINEMA EM CENA, sempre tentei encontrar uma maneira de misturar o cinema com a música. A solução foi a coluna Cineclipado, onde escrevi diversos artigos recheados de amor no coração. Muita gente insistia para que eu continuasse falando de música e pensei que seria o suficiente criar a coluna Sons de Buteco, mas descobri que o lance era falar de clipes e não de músicas. Então, é um prazer etílico-sensual abrir o nosso congelador do Cinema de Buteco e colocar na mesa de vocês, lindos leitores, a coluna Clipes no Buteco. O título é super original, mas não tá fácil para ninguém.

Para a primeira edição selecionei 10 clipes inspirados em filmes. Encontrei bem mais que 10, o que significa que dividi o especial em três partes (no mínimo). Espero que se divirtam e conheçam coisas novas sobre a relação do cinema com o universo dos vídeo-clipes. A coluna será mensal, então… deixem sugestões com outros clipes que ficaram faltando na primeira lista. E são muitos. Melhor ainda é começar essa coluna na véspera do dia 13 de julho, também conhecido como o dia do rock.

Veja abaixo 10 clipes baseados em filmes:

- Advertisement -

“Tonight, Tonight” – Smashing Pumpkins (Viagem à Lua, de George Méliès)

Em uma das primeiras postagens do Cinema de Buteco, o Joubert declarou todo o seu amor pelo clipe dirigido por Jonathan Dayton e Valerie Faris (Pequena Miss Sunshine e Ruby Sparks). O vídeo é uma grande homenagem ao importante Viagem à Lua, uma das principais obras da história do cinema.

“The Kill” – 30 Seconds to Mars (O Iluminado, de Stanley Kubrick)

Conhecido dos cinéfilos por seu trabalho em Clube da Luta e Réquiem Para Um Sonho, o ator Jared Leto parece se dar melhor como o vocalista do 30 Seconds to Mars. O vídeo de “The Kill” faz uma bela homenagem ao clássico O Iluminado, reencenando diversas cenas do filme. Por exemplo, o garotinho andando de velotrol é substituído por um dos integrantes da banda passeando de skate pelos corredores do hotel.

“The Break Up Song” – Whale (500 Dias Com Ela, de Marc Webb)

Sabe aquele filme (que não é uma história de amor) do menino bobinho que se apaixona por uma colega de trabalho e sofre quando o relacionamento acaba? Pois é. 500 Dias Com Ela é a base para o clipe do rapper Whale, que usa tudo que consegue da obra original, incluindo a narração em off na introdução e a tela dividida mostrando “Realidade” e a “Expectativa”. Clipe genial!

“The Walk” – Mayer Hawthorne (Sr. e Sra. Smith, de Doug Liman)

O clipe de “The Walk” é uma referência ao filme Sr. e Sra. Smith. Brad Pitt e Angelina Jolie protagonizaram um dos filmes de espionagem mais românticos dos últimos tempos, e o vídeo do cantor Mayer Hawthorne captura a essência da guerra dos sexos e da relação de amor e ódio presente no cotidiano dos casais.

“Show me How to Live” – Audioslave (Corrida Contra o Destino, de Richard C. Sarafian)

Chris Cornell e seus ex-companheiros de Audioslave dirigem um carro em alta velocidade pelas estradas norte-americanas. Enquanto fogem da polícia e capotam os inimigos ficam ouvindo o locutor de uma rádio soltando o máximo de informações possíveis sobre o caos que eles estão causando nas rodovias.

“Hanging Around” – Cardigans (Repulsa ao Sexo, de Roman Polanski)

O povo do Cardigans deve ter assistido Repulsa ao Sexo e pensado: “Ei, nós podemos fazer um clipe assim, imagine só que legal!” O resultado ficou realmente interessante e a vocalista Nina Persson encarna Catherine Deneuve com perfeição.

“Last Cup of Sorrow” – Faith no More (Um Corpo Que Cai, de Alfred Hitchcock)

O clássico de Alfred Hitchcock ganha uma releitura especial no clipe do Faith no More. Como estamos falando de um maluco chamado Mike Patton, claro que o clipe sofreu algumas modificações em relação ao original, mas a essência continua a mesma.

“Balboa” – The Hells Kitchen Project (Clube da Luta, de David Fincher)

A banda mineira The Hells Kitchen Project se inspirou no clube da luta criado por Edward Norton (e Brad Pitt) para o clipe de “Balboa”, que curiosamente usa um nome de outro personagem familiar aos cinéfilos: o boxeador Rocky Balboa vivido por Sylvester Stallone.

“Walk” – Foo Fighters (Um Dia de Fúria, de Joel Schumacher)

Dave Grohl é um homem pacífico que simplesmente explode e começa a descontar a sua raiva em todos que cruzam o seu caminho. Até o Michael Douglas (que está no filme em que o clipe é baseado) ficaria com um pouco de medo de se aproximar do vocalista do Foo Fighters.

“Body Movin” – Beastie Boys (Danger: Diabolik)

Vamos ser sinceros? Os produtores de Danger: Diabolik deveriam agradecer eternamente (e de joelhos) pelo Beastie Boys ter feito um clipe parodiando o longa-metragem italiano de espionagem, que eu tenho quase certeza absoluta de que você NUNCA ouviu falar. Se o filme for melhor que o clipe, a rodada é por minha conta.

[cinco]

Comentários