Cinema por quem entende mais de mesa de bar

365 filmes em um ano

E se você pudesse encontrar alguém para discutir cinema todos os dias?

Sempre senti um pouco de dificuldade em encontrar pessoas que amassem tanto o cinema ao ponto de conseguirem discutir horas e horas sobre um único filme.

Claro que minha vivência profissional me proporcionou conhecer várias pessoas que compartilhassem essa mesma vontade e agradeço muito por tudo que já conversei com cada uma delas (principalmente a equipe do Cinema de Buteco), mas ainda assim a sensação é que faltava alguma coisa para satisfazer essa vontade de debater os filmes…

 

Escrever é um ato solitário demais em que existe pouco espaço para discussão com as outras pessoas. Então, pensei em fazer algo diferente. Lembro exatamente quando essa história começou.

Eu estava sozinho em casa no dia 31 de dezembro. Ao invés de (apenas) reclamar, decidi abrir algumas cervejas e iniciar uma transmissão ao vivo faltando menos de cinco horas para a virada. Minha surpresa foi que não estava mais sozinho. Enquanto falava sobre como tinha sido o ano do site, do cinema, e o meu próprio, lia comentários de gente contando suas próprias experiências, rindo do que eu dizia, apoiando.

 

- Advertisement -

Aquilo me fez pensar.

 

Quer dizer, eu tive uma ideia e o excesso de cerveja no meu corpo concluiu que ela era boa o suficiente para virar uma promessa.

Ali, ao vivaço, me comprometi a aparecer ao vivo durante todo o ano de 2019 para discutir os filmes assistidos. Todos os dias teria uma transmissão ao vivo para discutir cinema pelo YouTube.

 

Foi assim que nasceu o projeto 365 filmes em um ano, que já passou de 170 edições e que comemora seis meses no ar. Tanto faz se é feriado, meu aniversário, se tem jogo do Atlético ou se é domingo: todo dia tem uma transmissão ao vivo discutindo um filme diferente.

 

Perdi a conta de quantas vezes disseram que eu era louco ou que deveria reconsiderar o formato, que era muito esforço para pouco resultado. E acho que esse é um grande aprendizado, pois deixei de “ouvir” o que as pessoas dizem e comecei a fazer aquilo que me dá prazer. Garanto para vocês que poder ajudar uma pessoa através de uma conversa sobre cinema ou indicar um filme transformador faz tudo valer a pena.

 

Cinema é uma forma de adquirir conhecimento e de buscar se tornar uma pessoa melhor. Quando a gente cria esse clube de cinema, ou essa família, a gente tá numa terapia em grupo maravilhosa. Poder dividir minhas histórias e aprendizados com outras pessoas, que dedicam seu tempo e atenção para ouvir e compartilhar as suas próprias é uma coisa que torna esse projeto uma das coisas mais importantes que já fiz na minha vida.

 

Hoje estou aqui para te convidar para fazer parte disso. Para conhecer e entrar no nosso clube. Se faz sentido para você usar o cinema como forma de aprendizado ou para criar novas amizades, será um prazer contar com a sua presença diariamente no 365 Filmes em um Ano.

 

https://www.youtube.com/watch?v=Vb8_JptDqoI&list=PL0xUj8ERpRjQpqEidTGJZxjfkQF-c5R1i

(Por curiosidade, foram somente seis dias sem transmissões: três em fevereiro (fiz a Imersão 8Ps, do Conrado Adolpho, e começava 8h e terminava 23h – durante três dias); uma em março (quando o Facebook ficou fora do ar); duas em abril (pré-estreia de Shazam!; e show do Los Hermanos); e uma em maio (quando o Hangout do YouTube deu pau e não quis funcionar de jeito nenhum)