As Canções dos Filmes de 2013

JÁ QUE ESTAMOS FALANDO DE MÚSICA E melhores trilhas sonoras, por que não falar também das canções que se destacaram nos filmes de 2013? Como falar de música é tão bom quanto de cinema, eis que preparei uma seleção musical com as melhores faixas “cinematográficas” do ano. Caso você tenha alguma lembrança especial para acrescentar na nossa lista, deixe nos comentários abaixo.

Para quem aprecia as Playlists do Youtube, é só clicar aqui para ouvir tudo na sequência.


“Lean” – The National (Jogos Vorazes: Em Chamas)

A maior injustiça do mundo foi o The National não ter incluído “Lean” no tracklist do disco Trouble Will Find Me, de 2013. Sorte dos fãs da franquia Jogos Vorazes que ganharam uma música sensacional para a trilha sonora de Em Chamas. Pena que a faixa não ganha o devido destaque no filme.


“Becomes the Color” – Emily Wells (Segredos de Sangue)

A canção mais legal do filme estava presente em boa parte da criativa campanha de divulgação, mas só “dá as caras” durante os créditos da produção. Uma pena.


“Hurt” – Johnny Cash/Nine Inch Nails (Se Beber, Não Case – Parte III

A música “Hurt” virou o tema principal da saga trágica de Mr. Chow no encerramento da trilogia Se Beber, Não Case. Ao longo do filme, ouvimos a canção na versão sensacional de Johnny Cash, na original do Nine Inch Nails, e, minha predileta, na voz esganiçada do próprio Chow.


“Modern Love” – David Bowie (Frances Ha)

A inclusão de “Modern Love” em Frances Ha é muito bacana e merecia inclusive aparecer na lista de Melhores Cenas Com Música, mas como não existe um vídeo da mesma disponível, vamos ter que nos contentar apenas com a menção da corridinha da protagonista ao som do clássico de David Bowie.


“Bad Girls” – M.I.A. (The Bling Ring)

Todo mundo sabe que Sofia Coppola costuma acertar nas trilhas sonoras de seus filmes. Podemos dizer que a culpa é do maridão Thomas Mars, da banda Phoenix. O importante é que “Bad Girls” define bem o clima de Bling Ring. Emma Watson é muito má. Rouba nosso coração e nos faz sofrer.


“The Luckiest” – Ben Folds (Questão de Tempo)

O trabalho de Ben Folds já é sensível e tocante o suficiente sem precisar aparecer como trilha sonora de uma comédia romântica, mas aí chega um cara chamado Richard Curtis (Simplesmente Amor) e pensa no quanto seria emocionante colocar “The Luckiest” como tema de Questão de Tempo. O resultado? Lágrimas, lágrimas e mais lágrimas.


“Over the Love” – Florence + The Machine (O Grande Gatsby)

Gravada exclusivamente para o filme, a faixa combina perfeitamente com o trágico romance entre os personagens de Leonardo DiCaprio e Carey Mulligan. Difícil não se arrepiar com a potência da voz da ruiva Florence.


“Love is Blindness – Jack White (O Grande Gatsby

Covers costumam revirar o estômago dos fãs, principalmente quando a versão original é de uma banda como o U2. No entanto, Jack White brilhou com a sua versão epic win de “Love is Blindness”, que apareceu em praticamente todos os trailers de O Grande Gatsby e apareceu sutilmente durante o filme.


“Sail” – AWOLNATION (O Conselheiro do Crime)

Pelo menos uma coisa boa tinha que ter em O Conselheiro do Crime, de Ridley Scott. Oh, wait. A música “Sail” só aparece no trailer. Nem a trilha sonora salva o fiasco, mas pelo menos nos apresentou uma boa canção.


“I See Fire” – Ed Sheeran (O Hobbit: A Desolação de Smaug)

A faixa principal de A Desolação de Smaug começa a tocar no momento em que o dragão Smaug decide mostrar toda a sua fúria e o pequeno Bilbo lamenta as consequências da sua jornada inesperada. Música linda.


“Dirty Paws” – Of Monsters and Men (A Vida Secreta de Walter Mitty)

Outra cena que poderia entrar na lista de Melhores Cenas com Música do Ano, mas que preferi usar aqui. A Vida Secreta de Walter Mitty usa diversas canções sensacionais para deixar os momentos vividos pelo personagem principal ainda mais marcantes. “Dirty Paws” é ouvida quando Mitty mostra seu talento como skatista para encontrar o personagem de Sean Penn

“I Follow Rivers” – Lykke Li (Azul é a Cor Mais Quente)

Tem Lykke Li na trilha sonora de Azul é a Cor Mais Quente. Em cena boa, ainda por cima. E mesmo se não fosse, eis uma música que todo mundo deveria conhecer para ser mais feliz.


“Follow Me” – Muse (Guerra Mundial Z)

A música tema principal de Guerra Mundial Z é “Isolated System”, mas “Follow Me” aparece nos créditos com uma versão instrumental para começar a encerrar a nossa lista. Abaixo, você pode ouvir a versão original.


“Wise Man” – Frank Ocean (Django Livre)

Quentin Tarantino teve 99,9% de acerto em Django Livre. Seu único erro foi deixar de fora “Wise Man”, do requisitado Frank Ocean, de fora da trilha sonora. Segundo o cineasta, ele não conseguiu encontrar uma cena que fosse boa o suficiente para “merecer” a canção gravada especialmente para Django Livre. Bola fora, Tarantino. Bola fora.

“Payback/Untouchable” – James Brown feat 2Pac (Django Livre)

Se errou ao deixar de lado “Wise Man”, Tarantino prova mais uma vez que, além de um diretor incrível, ainda possui um gosto musical impecável com a escolha do repertório da trilha sonora de Django Livre. Destaque para o “encontro” de James Brow com o (supostamente) falecido 2Pac.


“Ordinary Love” – U2 (Mandela – Long Walk To Freedom)

Ok. Essa música está num filme que ainda não foi lançado no Brasil, mas ao lado de “Lean”, do The National, provavelmente é uma das mais fortes lançadas para acompanhar as trilhas sonoras dos filmes de 2013. A maior banda em atividade no mundo deixa uma bela homenagem ao grande Nelson Mandela.

Tullio Dias

Dizem que sou legal, mas eles estão mentindo só para me agradar. Gosto de Molejo, acho Era Uma Vez no Oeste uma obra-prima, prefiro baixo de quatro cordas do que os de cinco, tenho um MBA de MKT Digital e um curso de Publicidade, não tenho filhos, não tenho um coração, mas me derreto por caipirinhas.