Cinema por quem entende mais de mesa de bar

Contando as horas pelo show do Aerosmith

Amanhã eu vou riscar mais um nome na minha lista especial de bandas que preciso assistir ao vivo.

Acho que tem 20 anos exatamente desde a 1ª vez que ouvi Aerosmith. Insisto que comecei a gostar por conta da indicação de um amigo, mas o primeiro contato foi com o clipe de “Pink”.

Foram muitas impressões diferentes. Afinal, com 12 anos de idade, e sem muita instrução sobre diversidade, era fácil ficar chocado com o vídeo. Detestei, mas fiquei curioso em conhecer mais dos caras.

- Advertisement -

A música era boa, apesar do clipe esquisito. Com o tempo, o clipe deixou de ser esquisito/engraçado. Com o tempo, ganhei o Big Ones. Com o tempo, eu decorei todas aquelas músicas.

Depois de tantas tentativas frustradas de riscar o Aerosmith da minha lista, amanhã é o dia de finalmente ouvir a minha primeira paixão internacional ao vivo.

Nem sei se “Pink” está no repertório, se serão filhos da puta de cortarem “Crazy” do setlist, mas estarei lá. Aliás, acho válido dizer que mesmo zoando sempre bandas que se repetem em todas apresentações, preferi ir em apenas UM show para não ter essa frustração. Logo, tanto faz se Steven Tyler imitar o Dave Grohl e repetir as mesmas piadas em BH, RJ ou SP. Terei apenas um dia para guardar na memória e será isso.

Obrigado por terem sobrevivido até esse momento e tornado (mais um) sonho em realidade. O Cinema de Buteco terá uma cobertura especial imperdível!

Comentários