Cinema por quem entende mais de mesa de bar

Sons de Buteco: Músicas da Legião Urbana que renderiam bons filmes

As letras das músicas da Legião Urbana mexem com quem está escutando. Claro que nem todas conseguem nos fazer imaginar como ficariam num filme, numa série, ou mesmo em um videoclipe, mas é inegável a criatividade e o talento do compositor Renato Russo para nos fazer desligar do mundo e mergulhar em histórias de amor, aventuras e épicos.

Para aproveitar a estreia de Faroeste Caboclo, o Cinema de Buteco pesquisou o acervo das composições criadas por Renato Russo e selecionou cinco opções que renderiam filmes tão bons quanto a saga de João de Santo Cristo. Veja logo abaixo do trailer de Faroeste Caboclo:

- Advertisement -

Ainda é Cedo

Imagino facilmente uma história de dominação com uma mulher possessiva e um rapaz imaturo (e inseguro). Aposto em um drama romântico, daqueles que deixam o espectador deprimido com a intensidade do sofrimento de seus personagens. Engraçado como mesmo as canções que não contam uma história podem aguçar nossa imaginação e criar todo o roteiro de um filme. A faixa está no disco de estreia da Legião Urbana, lançado em 1985.

Dezesseis

Caso algum roteirista decidisse adaptar “Dezesseis” seria obrigatório revisitar parte do repertório da Jovem Guarda, inclusive os filmes estrelados por Roberto Carlos. A canção conta a história de um adolescente de 16 anos que costumava fazer pegas com seu Opala Azul, e que depois de sofrer uma desilusão amorosa se aventurou em uma corrida perigosa e sem volta.

Pais e Filhos

“Desolado com o suicídio da irmã, um jovem culpa seus pais divorciados e decide fugir de casa para encontrar sossego. Durante sua fuga, ele conhece outras pessoas que enfrentaram os mesmos problemas e descobre que seus conflitos são insignificantes diante o tamanho do mundo. E como o tempo é capaz de nos fazer perdoar quase tudo” É. Parece que o Renato Russo realmente escrevia suas músicas imaginando como se todas fossem um belo filme.

Metal Contra as Nuvens

Uma canção ainda mais épica que “Faroeste Caboclo”, esta é a verdade. A diferença é que por não ser urbana e próxima de uma possível realidade brasileira, “Metal Contra as Nuvens” não é tão lembrada. Claro que o fato de ser um pequeno Ben-Hur musical com mais de 11 minutos não contribuiu muito para ela ser tocada nas rádios, mas mesmo assim é uma das mais admiradas pelos fãs. Caso não vire filme, não sei vocês, mas acredito que ela se encaixaria perfeitamente na trilha sonora da refilmagem do Highlander.

Eduardo e Mônica

Em junho de 2011, na véspera do dia dos namorados, milhares de fãs da Legião Urbana foram surpreendidos com um teaser comemorativo de 25 anos do lançamento da canção. Por conta de uma série de informações desencontradas (o correto seria dizer ausência de informações oficiais), parte do público acreditou que havia mesmo uma adaptação de “Eduardo e Mônica” acontecendo. Dias depois foi revelado que tudo não passou de uma campanha publicitária da Vivo, frustrando muita gente.

Arrisco dizer que o “filme” Eduardo e Mônica superou “Faroeste Caboclo” em exibições imaginárias. Por mais que a saga de João de Santo Cristo tenha elementos essenciais para fisgar qualquer pessoa interessada em boas histórias, ela não possui nada do charme inocente do amadurecimento de Eduardo e Mônica, um grande clássico do rock nacional.

[cinco]