Idas e Vindas do Amor | Cinema de Buteco

Idas e Vindas do Amor

Valentine’s Day vem com várias histórias de amor paralelamente. Do casal adolescente com hormônios borbulhantes ao casal que já tem um relacionamento longo e maduro, há várias fases e idades do amor.
ValentinesDayPoster6 Idas e Vindas do Amor

Ashton Kutcher tem destaque no papel de Reed Bennet, dono de uma floricultura super movimentada por conta do Dia dos Namorados. E ele mesmo não se contem de alegria por ter ouvido um “sim” ao propôr sua namorada Morely Clarkson (Jessica Alba) em casamento…
Ao mesmo tempo, temos a divertida história de Liz (Anne Hathaway) e Jason, que têm um relacionamento recente ainda cheio de descobertas pela frente; ou a de Felícia (Taylor Swift) e Willy (Taylor Lautner), que são provavelmente os únicos que não tem um conflito, já que são o casal com hormônios furiosos querendo exibir todo o seu amor em todos os lugares; Ou a hilária Kara Yakksi (Jessica Biel), que faz de tudo pra fugir do amor e organizar sua festa dos solteiros no Dia dos Namorados.
É bonita a amizade entre Reed Bennet e Julia Fitzpatrick (Jennifer Garner), os muitos anos juntos vivdos de Estelle (Shirley MacLaine) e Edgar e o tudo que ainda pode acontecer com eles, depois de tanto tempo.
ValentinesDayPoster6 Idas e Vindas do Amor
Tudo parece um mar de rosas no relacionamento de Reed e nos demais, até que começam as aparecer falhas. Na história de todos os casais, as paredes tem rachaduras. Seja pela ausência, pela dificuldade de se assumir o relacionamento publicamente, por um segredo de anos, ou por uma omissão feita por medo de perder o amado (a).
ValentinesDayPoster6 Idas e Vindas do Amor
Em todos os casos, porém, há solução. Solução esta que é resumida na cena que foi, pra mim, a de destaque no filme, quando Edgar (Héctor Elizondo) aconselha Jason (Topher Grace) num momento de crise – para os dois – dizendo que amar alguém não consiste em só gostar das coisas boas nessa pessoa, mas também gostar das coisas ruins, logo, amar a pessoa completamente e não só uma parte dela – a parte agradável. As várias histórias mostradas não passam de pretexto e ilustração pra essa lição, que me tocou mais por ter sido algo em que eu sempre acreditei, e isso fez valer o filme.

Redação do Buteco

Cinema por quem entende mais de mesa de bar.