O Caçador de Pipas

Baseado no livro de Khaled Hosseini, o filme conta a história de dois amigos: Amir e Hassan. A distância principal entre os dois era a diferente posição social que ambos ocupavam. Hassan era filho de um dos empregados da casa de Amir. Como empregado, Hassan era completamente leal aos patrões. Amir se aproveitava disso para tirar proveito em algumas situações.

O momento crítico da relação dos dois é quando Amir mostra que não é capaz de retribuir a lealdade do amigo. Hassan é violentado por dois jovens. Amir vê o que acontece e não tenta fazer nada para ajudar o amigo. Está aí, talvez, uma das cenas mais chocantes do filme.

- Advertisement -

Minha mãe sempre me disse que “é muito melhor ler o livro antes de ver o filme”. Quando assisti Olga – filme de Jayme Monjardim – em 2004, ainda não tinha lido o livro de Fernando Morais, que serviu de base para o filme. Ao ler o livro, certo tempo depois, não me saía da cabeça a imagem da Camila Morgado como Olga. Vi que isso não era bom e que, realmente, minha mãe tinha razão.

Desde o lançamento de O Caçador de Pipas eu decidi que antes de assistir ao filme, eu leria o livro. Ouvi inúmeros comentários positivos sobre a produção cinematográfica, mas me mantive irredutível em minha decisão.

Acredito que este tenha sido um dos livros que consegui ler em menos tempo. A forma com que a história é contada mantém o leitor preso e interessado em saber o desenrolar dos acontecimentos. Encantado com o livro, fui assistir o filme com um pouco de receio. Era difícil imaginar que o filme seria melhor que o livro.

Realmente não foi. Acontece que, como todos nós sabemos, se o filme trouxesse tudo o que é mostrado no livro, ele seria mais que Titanic e E o vento levou juntos! A maior falha na adaptação de O Caçador de Pipas, a meu ver, está em descartar partes importantes do livro.

Um acontecimento que demonstra todo o arrependimento de Amir com relação ao amigo (que, na verdade, é seu irmão!) não está no filme.

Enquanto tenta levar o sobrinho pra perto de si, Amir é capturado pelo grupo que havia seqüestrado o garoto, filho de Hassan. No livro, fica claro que Amir é “absolvido” de toda a culpa que guarda pelo seu comportamento com Hassan enquanto apanha do líder do grupo.

O silêncio do garoto ao longo do tempo também tem um peso muito maior no livro do que no filme. Ao ler, isso casou incômodo, pelo menos em mim. No filme, não sei exatamente por que razão, isso não aconteceu.

Não sou nenhum especialista em adaptações e, talvez, nunca tivesse prestado atenção em outros filmes adaptados para fazer a comparação entre a obra literária e a cinematográfica. O Caçador de Pipas foi o filme que despertou esse meu interesse em adaptações, talvez por ter sido um livro do qual gostei muito. O filme não é de todo ruim, mas, lanço um desafio: quem leu o livro e, ainda assim, também gostou do filme, manifeste-se aqui.

Título Original: The Kite Runner (2007)
Gênero: Drama
Estúdio: DreamWorks SKG
Direção: Marc Forster
Roteiro: David Benioff, baseado em livro de Khaled Hosseini
Música: Alberto Iglesias
Fotografia: Roberto Schaefer
Figurino: Frank L. Fleming
Elenco: Khalid Abdalla, Atossa Leoni, Shaun Toub, Zekeria Ebrahimi e Ahmad Khan Mahmidzada.

Comentários