Cinema por quem entende mais de mesa de bar

Airheads – Cabeças de Vento

Adam Sandler sempre foi um cara conectado com a música. Quem acompanha a carreira do cara sabe que praticamente todos os seus filmes contam com alguma referência musical. Em Airheads – Cabeças de Vento, o ator era um iniciante e rouba a cena. Não que Brendan Fraser e Steve Buscemi não tenham conseguido agradar, mas Sandler faz uma caricatura de uma criança adulta (coisa que repetiria em tantos outros filmes) e em momento algum abusa dos seus excessos, como os gritos engraçados e o humor físico. Talvez seja por isso que esse é um dos meus filmes favoritos na trajetória do cabeça de ovo mais amado ou odiado do cinema.

- Advertisement -

A escolha de Airheads para integrar a lista de filmes especiais para o dia mundial do rock não poderia ser mais óbvia. Dentre os inúmeros filmes sobre a vida de astros da música e da formação de uma banda de sucesso (The Wonders é clássico e já, já aparece aqui), poucos conseguiram captar o espirito do it yourself do punk. Na produção dirigida por Michael Lehmann, o power trio liderado pelo personagem de Brendan Fraser invade uma estação de rádio para que possam ter a música divulgada para a cidade. O que parecia uma ação inofensiva e inconsequente, acaba ganhando traços de um sequestro muito louco e acidental.
Preste atenção, além da já citada atuação de Adam Sandler, na forma em que Steve Buscemi aproveita o status de rock n`roll star e se diverte loucamente com a polícia e na participação do comediante Chris Farley, que faleceu anos depois. Cabeças de Vento é um filme de atitude e muito rock e que de tão sem noção contou com uma pontinha do líder do Motorhead, Lemmy Kimster (que por sinal é mencionado em uma piadinha que dizia: “Quem venceria uma luta entre Lemmy e Deus? A resposta é que se trata de uma pegadinha. Lemmy é Deus”). Excelente diversão para os fãs de boa música e cinema.