Cinema por quem entende mais de mesa de bar

Babel


De Alejandro González Iñárritu, com Brad Pitt, Cate Blanchett e Gael García Bernal, de 2006.

Conta a bíblia que a Torre de Babel foi construída com o intuito de se chegar ao céu. Deus, então, interrompeu o projeto, confundindo o único povo com diferentes línguas, e espalhando-os no mundo. Seria, assim, a origem das várias línguas e etnias. A Torre de Babel tem um significado de confusão, incompreensão. A alusão no filme ao “mito” bíblico é clara.

Duas crianças que brincam com um rifle atingem acidentalmente um ônibus de turistas, ferindo uma norte-americana. Enquanto isso uma mexicana aflita não sabe o que faz com as crianças do patrão, pois tem que ir ao casamento do filho. No Japão, uma surda-muda encara uma vida cheia de preconceitos, em que ter amigos com quem se abrir, e que te entendam, e principalmente, ter alguém que te ame, é quase impossível.

- Advertisement -

Babel conta, paralelamente, 4 histórias em 4 lugares do mundo, relacionados de alguma forma. Como pequenos atos podem ter conseqüências enormes, e como a realidade pode ser dura. É difícil falar do filme sem contar alguma coisa relevante da história. Brad Pitt está excelente em seu papel, interpretando um homem maduro que tenta resgatar seu casamento após a morte do terceiro filho. Inevitável a comparação do papel de Gael García Bernal, aqui como um mexicano “sacana”, com seu papel em Ensaio Sobre a Cegueira, como um cego maldoso e repugnante.

É um filme complicado, por vezes cansativo, mas que vale a pena ver até o fim. A crueza de algumas cenas, e o forte sentimento que passa até nós, seja de piedade da japonesa que tenta, da pior forma, se integrar à sociedade que a discrimina, seja de solidariedade à mexicana menosprezada pela polícia estadunidense, ou seja de compreensão pelos garotos arrependidos de seu ato inocente, já vale por si só. Recomendo demais!

Trailer:

6 Comentários
  1. João Diz

    gosto de babel. algumas "ligações" típicas desses filmes do inaritu parecem forçadas (a origem da arma por exemplo). 21 gramas é o melhor dele.

  2. Fla Diz

    nunca vi! mas morro de vontade, fato…

  3. Belliabr Diz

    acho que vou pegar ele para ver hoje!Mas estou querendo de terror D:

  4. Junnel Diz

    assisti este babel
    e achei muito bom…
    mas tem muito tempo…
    entao nao lembro oq achei tao bom…
    ahh… sim…
    foi algo tipo a teoria do caos…
    que diz que um bater de asas de uma borboleta pode gerar um tufão do outro lado do mundo…
    ah acho q eh isso mesmo…
    eu recomendo este filme.

  5. Belliabr Diz

    acho que isso tem no efeito "borboleta 1"!Mas vou pegar sim.!

  6. Fla Diz

    jow, tem um "que" de teoria do caos, mas muito de leve…

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.