Cinema por quem entende mais de mesa de bar

Capitão América 2 – O Soldado Invernal

por Nathália Pandeló

XAA1050_018312_v005.1020_R

TIRARAM O CAPITÃO AMÉRICA DA GELADEIRA de vez. Não faz muito tempo que Steve Rogers, aquele menino franzino que decidiu lutar na guerra e acabou se tornando um supersoldado, era uma espécie de herói série B. Um pouco esquecido no mundo pop dos personagens Marvel no cinema, ele ressurgiu em O Primeiro Vingador, lançado em 2011 dividindo opiniões, ganhou terreno no ano seguinte em Os Vingadores e conquistou uma sequência improvável com O Soldado Invernal: um filme bem executado, com um certeiro timing de ação e comédia e – quem diria – um dos melhores filmes da franquia nos últimos tempos.

É um verdadeiro feito, considerando que a Marvel tem um casting de peso e já muito popular antes da chegada do Capitão às telas. O que poderia significar pressão se tornou um ótimo uso do know-how do estúdio, hoje sob o comando da Disney. Unindo um esmero técnico e um roteiro sagaz, a sequência da primeira aventura de Rogers é um pouco mais sombria. A trilha sonora cria momentos de verdadeira tensão e cenas de ação bem feitas, com direito a perseguições de carro e coreografias de lutas de tirar o fôlego. Chris Evans teve de treinar MMA para sua atuação, pois as técnicas de luta que ele utilizou no filme são uma mistura de parkour, jiu-jitsu brasileiro, karatê e boxe. Os cineastas acreditaram que trazer Steve Rogers para os dias atuais também significava que ele teria estudado e dominado os estilos e técnicas de lutas modernas. O resultado foram cenas que lembraram algumas das melhores sequências de A Identidade Bourne, até hoje uma referência no gênero.

- Advertisement -

FZ-01532_R

Explosões bem feitas são o mínimo que se espera de um filme de ação e aventura na era do IMAX, mas Capitão América 2 – O Soldado Invernal é mais que isso. Não só o roteiro conseguiu manter as ótimas tiradas de humor que cada vez mais se tornam um dos pontos mais altos dos filmes da Marvel, como foi capaz de fazer essa nova obra se bastar, sem precisar de muita explicação do que aconteceu na primeira parte da história e ainda assim sem parecer superficial – tudo isso com uma estrutura bastante linear e que poderia ser previsível.

Mas não é. Em diversos momentos fica a dúvida do que poderia vir a seguir, e a trama escalona a tal ponto que só continua crível porque conta com boas atuações e ritmo bem construído, sem ser cansativo nas suas mais de duas horas de projeção. Chris Evans mostra um certo amadurecimento e mais segurança na interpretação do herói, um personagem rico por si só por estar fora de seu tempo e ter de lidar com um mundo totalmente novo. O elenco de apoio também se destaca, e faz do Falcão (Anthony Mackie), de Nick Fury (Samuel L. Jackson) e Alexander Pierce (Robert Redford) pessoas interessantes e intrigantes, com verdadeiro peso na trama. As mulheres ganham um destaque pouco comum a filmes recheados de testosterona, mas são personagens centrais nas mãos de Scarlett Johansson, Colbie Smulders e Emily VanCamp, entre outras.

FZ-03642_R

Nessa nova aventura, o Capitão precisa mesmo dos reforços. Após os cataclísmicos eventos em Nova York com Os Vingadores, o novo filme o encontra vivendo tranquilamente em Washington, DC e tentando se ajustar ao mundo moderno. Mas quando um colega da S.H.I.E.L.D. é atacado, Steve se vê preso em uma rede de intrigas que ameaça colocar o mundo em risco. É o tipo de coisa que daria em alguém do outro lado da tela uma baita crise de ansiedade (a là Homem de Ferro 3), e se Chris Evans conseguiu aproveitar bem os momentos de heroísmo do protagonista, também deixou transparecer as dúvidas e incertezas de alguém que já não sabe mais qual seu papel no mundo e em quem confiar.

TRA1500_v015.1026

Mas Capitão América 2 é confiável e é exatamente o que se esperaria de um filme de seu gênero: entretém e encanta com uma realidade própria, em que tudo é possível e há homens que voam por aí salvado o planeta. Mas surpreende ao trazer uma trama um pouco mais densa sem abrir mão da diversão com uma história bem construída e personagens cativantes e bem desenvolvidos – que deixam algumas explosões pelo caminho, claro. Haja escudo!

capitao-america-o-soldado-invernal

Título original: Captain America: The Winter Soldier
Direção: Anthony Russo & Joe Russo
Roteiro: Christopher Markus & Stephen McFeely
Elenco: Chris Evans, Samuel L. Jackson, Scarlettt Johansson, Robert Redford, Colbie Smulders, Emily VanCamp, Anthony Mackie
Lançamento: 2014
Nota:[quatroemeia]