Cinema por quem entende mais de mesa de bar

Clube de Compras Dallas

Dallas-Buyers-Club-Poster-Header

CLUBE DE COMPRAS DALLAS É UMA EXCELENTE OBRA sobre o impacto negativo do Estado (em conluio com grandes corporações) em questões importantes, por exemplo, no caso do filme, a Aids que sofre empecilhos (durante o governo Reagan, embora isso não seja mencionado no longa). Além de ser uma produção sensível sobre a superação de preconceitos.

A obra acompanha Ron Woodroof (Matthew McConaughey) que acaba contraindo Aids nos anos 80 e são dados para ele apenas 30 dias de vida. Porém o protagonista vai atrás de algum método para conter a doença e acaba descobrindo algumas substâncias que, embora não autorizadas pelo governo, tem uma certa eficiência. A burocracia requer que as substâncias sejam aprovadas antes pelo governo para poderem ser comercializadas, mas aí mora um grande problema já que aidéticos estão fadados a morrer em pouco tempo sem tratamento. É nítido que qualquer alternativa acaba sendo melhor do que morrer pela doença sem fazer nada. Então com o tempo, Ron acaba criando um contrabando dessas substâncias para o tratamento das pessoas com HIV e cria o clube de compras do título. 

jared-leto-em-dallas-buyers-club-1389263706856_956x500

As atuações do projeto são absolutamente fenomenais, McConaughey consegue fazer um personagem incrivelmente carismático e que sofre diversas transformações durante o longa. No início da projeção ele era bastante homofóbico e em uma cena mais adiante na história ele faz com que um antigo conhecido dele cumprimente Rayon (Jared Leto, também excelente), por conta de um comentário homofóbico. O já citado Rayon é outro soropositivo da trama e merece elogios por não fazer com que seu personagem transexual seja caricato. Jennifer Garner faz a médica Eve e também está muito boa em seu papel, mas empalidece perante os outros atores.

O roteiro de Craig Borten e Melisa Wallack, inspirado em uma história real, é muito eficaz e consegue ter êxito em retratar a transformação do personagem principal e em não ser maniqueísta, além de criar personagens multidimensionais, sem vilanizar ninguém. Algo realmente admirável.

     clube de compras dallasVale ressaltar que existe uma mensagem no final dos créditos: “A Aids ainda não acabou”. Claro que é importante o filme lembrar isso, mas a frase atingiria mais pessoas caso fosse exibida no começo dos crédito (tendo em vista que infelizmente a grande maioria das pessoas não os assiste).

Bem dirigido e contando com atuações fenomenais e um roteiro bastante eficiente, Clube de Compras Dallas resulta em um filme sensacional sobre um tema tão importante, ainda nos dias de hoje. É também impressionante que a produção tenha custado “apenas” 5 milhões de dólares (pouco para os padrões de Hollywood). Confesso que não conhecia Jean-Marc Vallée, diretor do projeto, mas certamente prestarei atenção nos próximos lançamentos dele. 

dallas-buyer-s-club-poster04
 

Título original: Dallas Buyers Club
Direção: Jean-Marc Vallée
Roteiro: Craig Borten, Melisa Wallack
Elenco: Matthew McConaughey,  Jared Leto, Jennifer Garner
Lançamento: 2013
Nota:[cinco]

- Advertisement -

Comentários