Cinema por quem entende mais de mesa de bar

Coco Antes de Chanel


Coco antes de Chanel

Diretor: Anne Fontaine
Elenco: Audrey Tautou, Alessandro Nivola, Marie Gillain, Emmanuelle Devos, Benoît Poelvoorde.
Produção: Caroline Benjo, Philippe Carcassonne
Roteiro: Anne Fontaine, Camille Fontaine, Christopher Hampton, Anne Wiazemsky, baseado em livro de Edmond Charles-Roux
Fotografia: Christophe Beaucarne
Duração: 105 min.
Ano: 2009
País: França
Gênero: Drama

Com atuação impecável de Audrey Tautou, mas sem grandes polêmicas, Coco antes de Chanel é um filme que agrada muito mais aos fashionistas do que aos cinéfilos. Isso por que o cuidado com o figurino é o ponto alto do filme de Anne Fontaine. Durante os 105 minutos é perceptível a evolução e o dinamismo de Coco, através do seu figurino e o abuso de sua marca registrada, os chapéus. É impossível esquecer esse detalhe do filme, já que ele fala de um grande ícone da moda certo?
Mas calma, a decepção acerca do enredo tem explicação. A história priorizada nessa produção assim como sugere o título, é a da jovem Gabrielle Bonheur Chanel,antes de se tornar Coco e bem antes de fundar o império de moda mundialmente conhecido. O que se vê é uma jovem órfã, que costura de dia e tenta ganhar a vida como atriz e cantora à noite.

- Advertisement -

Para quem não conhece Chanel o filme é um romance de belos cenários e uma personagem central pragmática e rabugenta que vive relacionamentos bastante distintos. Um deles com Etienne Balsan,construído como uma relação de interesse e outro com Boy Capel,que surge como o primeiro amor da vida de Coco e que termina de forma trágica.

Fato é que nem como biografia parcial “Coco antes de Chanel” convence, pois pouco problematiza a personalidade de Gabrielle, sua ascensão social e seus conflitos pessoais decorrentes do abandono pelo pai, por exemplo.

Ao contrário de Piaf em “Piaf um hino ao amor”,Coco ganhou um filme raso,que a ilustra como uma mulher de romances.Apesar dos trejeitos,a aparência e a elegância estarem ali,a paixão perdeu-se no caminho.É,não vai ser dessa vez que Audrey Tautou “superará” Amélie Poulain.