Cinema por quem entende mais de mesa de bar

Clube dos Cinco

Só mesmo o cinema e a música para oferecerem tamanho prazer, tamanha chance de se esquecer do mundo e dos problemas. Tanto em um quanto no outro, existem aquelas participações descartáveis, mas em sua maioria, todo o trabalho merece reconhecimento. Uma grande prova disso é este clássico de 1985 : O CLUBE DOS CINCO.
É um filme adolescente sim, mas aborda o tema da maneira mais madura possível, coisa que os filmes atuais não conseguem fazer. A indústria da pipoca só quer faturar e cria suas tramas com base em roteiros que exploram o sexo e a ação. Nem mesmo Quentin Tarantino ou Kevin Smith (dois diretores reconhecidos pelos diálogos imensos e profundos em seus filmes) conseguem fazer um filme sem apelar para algo a mais. Já o filme de John Hughes consegue isso com maestria!
Nem todo filme adolescente precisa usar fórmulas repetidas, que insistem em personagens caricatos e falta de alma. O Clube dos Cinco deveria ser referência para qualquer um que resolva fazer uma história teen. Destaque para a participação de Emilio Estevez, novinho!!!
Muito bom mesmo!

Sequência de dança anos 80

- Advertisement -


alguém aí agora sabe dizer de onde veio a dança do scooby-doo??

20 ANOS DEPOIS – Reencontro no MTV MOVIE AWARDS 05


Ficha Técnica:
Clube dos 5 (Breakfast Club, 1985)
Dirigido: John Hughes
Roteiro: John Hughes
Genêro: Drama/Comédia
Elenco: Emilio Estevez
Trailer

simple minds

[postado originalmente no JT&T]
Indico para todo mundo que escreve e lê aqui, principalmente o Jão e a Magui. Filme essencial!

Sem comentários
  1. Anonymous Diz

    Adorei seu post!

    Pessoal, essa eu tenho que recomendar, dois sites interessantíssimos: http://www.meus3desejos.com.br e http://www.videoflix.com.br.

    Abs.

  2. João Diz

    ow….
    bom post!
    mas o fato de quentin ou qualquer cara que seja apelar para “algo a mais” não é exatamente um demérito né?
    não me lembro de nenhum do kevin smith que tenha visto…

  3. 2T Diz

    não, de forma alguma… é parte do diretor… é o que o tornou tão foda.
    mas ele (até hoje) não fez nenhum filme assim… e duvido que vá fazer.
    KEVIN SMITH = DOGMA e PROCURA-SE AMY

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.