Cinema por quem entende mais de mesa de bar

Crítica de Pieces of a Woman: A Dor do Luto

pieces of a woman critica a dor do luto

Crítica de Pieces of a Woman: A Dor do Luto

É difícil começar 2021 assistindo a um filme forte como Pieces of a Woman (EUA, 2020). Depois de um 2020 catastrófico em todos os sentidos, que exigiu de nós paciência, empatia, força de vontade e saúde mental, foi um desafio criar coragem para ver o filme de Kornél Mundruczó. Literalmente, são pedaços de uma mulher na tela.

- Advertisement -

Enredo

Martha (Vanessa Kirby) e Sean (Shia Labeouf) estão prestes a ter uma filha na casa deles, em Boston. Os primeiros minutos do longa nos mostram os momentos que antecedem o parto do bebê, que vive alguns segundos antes de morrer. Após a chegada da ambulância, o diretor húngaro exibe na tela o título da produção. Isto é, trata-se de algo semelhante ao prefácio de um livro, antes de realmente começarmos a história. O roteiro de Kata Wéber é sobre o processo de luto da protagonista, e a forma como isso afeta todos os seus relacionamentos.

A dor da perda

Não precisa ser mulher para compreender a dor de Martha. Porém, somente uma mulher sabe o que é carregar uma criança na barriga durante vários meses, dar luz a essa criança e, no caso, perdê-la logo em seguida. Claro que Sean estava ao seu lado o tempo todo, dando apoio e ajudando com o que podia. Não estou diminuindo isso. Quero dizer que a dor física e emocional da personagem apenas uma mulher pode entender, de fato.

Por isso, algumas pessoas têm dito para grávidas não assistirem ao drama; ele é pesado e extremamente triste. Mundruczó capta, de forma bastante realística, o parto da mulher e o impacto que causa em todos à sua volta.

Fim e reparação de relacionamentos

Wéber aborda em Pieces of a Woman múltiplos relacionamentos de Martha, mas dois chamam a atenção: Sean e Elizabeth (Ellen Burstyn). No primeiro caso, é uma transformação dolorosa, da água pro vinho. Aos poucos, um casal aparentemente feliz e empolgado para um novo ciclo da sua relação, desmorona. Wéber desenvolve muito bem o papel de Labeouf, o que é bastante especial. Afinal, ao mesmo tempo em que o filme explora profundamente o impacto da perda em Martha, ele faz o mesmo com Sean. Os dois perdem a alegria de viver e não têm forças para ajudar um ao outro. Fica cada um por si. Em outras palavras, o relacionamento se torna algo ríspido, frio e violento. Muito triste de se ver, pois esperamos que os dois enfrentem isso juntos. Seres humanos são complexos demais, ainda mais quando se deparam com tragédias.

Por outro lado, a morte da filha permite que Martha repare as pendências que tem com a mãe e vice-versa. A própria perda da neta faz com que Elizabeth volte a traumas passados, que antes havia escondido da família e guardava dentro de si.

Vingança

Podemos sentir raiva da parteira que realizou o parto. Eu admito que senti por um tempo. Elizabeth chega a levar a sua dor e raiva ao tribunal, e arrasta a filha junto. Mas um dos pontos altos do filme é como ele nos faz perceber que a vingança não nos leva a lugar algum. Não vai trazer uma pessoa querida de volta, muito menos eliminar a dor da perda. A chance maior é de piorar a situação.

Vingar-se parece tentador, mas um sinal de clara evolução é o ser humano entender que punir o outro não muda o passado. Aliás, existem coisas que acontecem conosco que são consequência dos nossos próprios atos também. Martha escolheu ter o parto em casa, ou seja, assumiu o risco ao não ter uma estrutura médica ao seu redor. Eventualmente, ela percebe isso.

Veredito

É interessante ver como a tragédia une e separa pessoas. E como o tempo não cura, mas permite que os indivíduos sigam em frente e evoluam quando realmente o querem.

Pieces of a Woman é cheio de detalhes que ajudam a nos contar a história dos personagens, como uma maçã e uma ponte em construção na cidade. No fim, é só ligar os pontos. Mundruczó dirige um filme tenso, forte e triste. E quando um cineasta e seu elenco são capazes de nos fazer sentir, podem considerar sua missão como cumprida.

 

Crítica de Pieces of a Woman: A Dor do Luto

ASSISTA A PIECES OF A WOMAN NA NETFLIX