Cinema por quem entende mais de mesa de bar

O Poderoso Chefão – Parte II

Início do século XX. A parte II da trilogia conta o ínicio da carreira de Don Corleone. Vito, ainda na Sicília, é um menino que vê os pais serem mortos pelo chefão da máfia local. É caçado pelos capangas, pra quando crescer não querer se vingar, mas consegue fugir para a América. Lá, muda o sobrenome para Corleone, cresce, conhece uma siciliana, se casa, começa a trabalhar mas é despedido e tem a vaga substituída pelo sobrinho do chefe da máfia da época. Isso o intriga, mas ainda assim Vito (Robert De Niro) mantém a calma, entende o que se passa, e volta para casa. Sem dinheiro para comprar alimentos para sua mulher e seu primogênito Santino, Vito começa a se envolver em assuntos ilegais, mas de pouca importância. Porém, ao dar uma grande jogada, ele se torna poderoso e assim seu legado alcança os dias de hoje.

Michael Corleone comanda a família. Nota-se que ele se assemelha ao pai em caráter e imponência. Sua presença embaraça inimigos e intimida amigos. Seu respeito ultrapassa barreiras, e muitos acreditam que o reinado de Michael mudará os rumos da máfia nos EUA. Mesmo assim, ele passa por uma missão difícil, agora com Vito morto e ameaças sendo feitas. Entre acreditar na família e em rumores que andam por aí, ele tem que tomar uma decisão que mudará sua imagem aos olhos alheios, mas que consolidará a força exercida. Temido por todos, amado por poucos, o novo Don vai se eternizando.

Tão bom quanto o primeiro, o segundo filme da trilogia inicia o que seria a “queda” da família Corleone, as dificuldades que a máfia começa a enfrentar com o passar dos anos, e principalmente o que Michael combate.

É aí que percebemos que nem a máfia é perfeita. Desconfiança, traição. O amadurecimento dos personagens e o enfraquecimento de laços que abalam a estrutura são alguns pontos que merecem destaque no filme. Recomendadíssimo.

- Advertisement -

Ficha Técnica
Título Original: The Godfather: Part II
Gênero: Drama
Tempo de Duração: 200 minutos
Ano de Lançamento (EUA): 1974
Direção: Francis Ford Coppola
Roteiro: Mario Puzo e Francis Ford Coppola, baseado em livro de Mario Puzo
Produção: Francis Ford Coppola
Música: Nino Rota e Carmine Coppola

Trailer: