Cinema por quem entende mais de mesa de bar

Sete Vidas

Para os desavidados o nome pode bem soar como uma novela do Manoel Carlos, mas não é o caso. Dirigido por Gabriele Muccino, (“À Procura da Felicidade“) novamente assistimos a Will Smith bancando um cara que vive em dificuldades e parte em busca de algo maior, no caso ajudar a salvar a vida de sete desconhecidos.

A dobradinha de Muccino e Smith funciona. Pode até ser previsível para a grande maioria, mas não deixa de ser um filme que emociona. Falha em tentar arrancar lágrimas, mas pelo menos uma leve reflexão do espectador é facilmente conseguida. O personagem de Smith, um agente da receita federal, passa a buscar alívio em pessoas desconhecidas e que podem ser ajudadas. Mas não é qualquer pessoa. Ele faz testes para saber como é a verdadeira personalidade da “vítima”, tenta puxar até o limite (como na cena em que humilha o atentende cego do telemarketing) para saber se vale a pena ceder algo para cada um deles.

- Advertisement -

Sete Vidas deve ser visto num dia chuvoso e calmo. Não se deve esperar muito e nem assistir distraído, a história é meio fragmentada no inicio e chega a confundir. Um dos defeitos do filme. Mas a sensação de confusão vai diminuindo com o passar do tempo e ainda somos premiados com a canção “Feeling Good” dos britânicos do Muse em uma bela sequência.

Eu recomendo!

Ficha Técnica:
Sete Vidas (Seven Pounds, 2008)
Dirigido: Gabriele Muccino
Roteiro: Grant Nieport
Genêro: Drama
Elenco: Will Smith, Rosário Dawson
Trailer

3 Comentários
  1. Mel Diz

    Suspeita para fazer elogios, pois sendo fã de Will Smith, procuro assistir a todos os filmes que ele participa. E acabo gostando de todos, por suas brilhantes atuações. Sete Vidas foi mais um!
    E feeling good foi uma surpresa pra mim, acrescentou ainda mais ao filme!
    Aplausos para a maravilhosa atuação de Rosario Dawson.

    Bjão tt.

  2. Fla Diz

    Muito booooom!

    Ou, me conta em qual filme que também tinha “For Your Consideration”! Foi em Peixe Grande?

  3. Tales.Santana Diz

    Não gosto do Will Smith, não gosto do Muse, mas Sete Vidas foi surpreendente, o roteiro é ótimo e entusiasmante.
    Sempre achei que quem conseguiu estragar o Em Busca Da Feilicidade foi o elenco… e prefiro Feeling Good na voz da Nina Simone.

    😀

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.