Cinema por quem entende mais de mesa de bar

Lavoura Arcaica

Protagonizado por Selton Mello, Lavoura Arcaica é um filme brasileiro adaptado do livro de mesmo nome do escritor Raduan Nassar.

André, vive com sua família em uma fazenda, de onde tiram seu sustento. A família é muito religiosa, e o pai, muito conservador e controlador. Apesar do amor incondicional que André recebe dentro de casa, ele não é satisfeito com esta criação. E já perturbado por sentir um amor, uma paixão incontrolável por sua irmã Ana, ele resolve sair de casa.
Com a partida de André, a família se desestrutura. Vendo seu lar ser destruído pela angústia da família, o pai decide que Pedro, o irmão mais velho, deverá ir atrás de André e trazê-lo de volta. Pedro obedece e encontra o irmão na cidade, um interior. André está vivendo em um quarto qualquer de pensão, sujo, pequeno, barato.
Após horas de conversa dos dois, num diálogo extremamente forte, André, decide voltar junto de Pedro. A volta de André, leva à família o conforto que tanto precisavam. Apesar de nada voltar absolutamente ao normal, as coisas iam superficialmente bem.
O pai, decide fazer uma grande festa para comemorar a volta do filho ao lar. O problema, é que nesta festa, as coisas fogem completamente do controle.

- Advertisement -

O filme é muito forte. Os diálogos atingem em cheio quem assiste. André é um jovem muito reflexivo. Sempre sabe bem o que está dizendo. Tenta entender cada mistério da vida, cada tragédia que lhe acontece, cada sentimento que lhe atinge. Rebelde, angustiado. Mas essa rebeldia, parece ter como explicação o amor proibido por Ana.
Cada detalhe do filme precisa ser bem observado, bem interpretado, principalmente as atitudes e palavras de André.
A história é perturbadora, e o final, mais ainda. O final, é um dos mais surpreendentes que já vi, juro ! E o engraçado, é o contraste do filme. Tanto lirismo casado com drama. Pra quem gosta de cinema brasileiro, é filme obrigatório! E pra quem não gosta muito, vale a pena assistir e se surpreender com duas horas e quarenta de filme.

” E era Ana a meu lado. Tão certo e tão necessário que assim fosse, que eu fiquei pensando que muitas vezes, feito meninos, haveríamos os dois de rir ruidosamente erpargindo a urina de um contra o corpo do outro. E nos molhando como há pouco, e trocando sempre, através das nossas línguas laboriosas, a saliva de um com a saliva do outro. Colando nossos rostos molhados pelos nossos olhos; o rosto de um contra o rosto do outro. E só pensando que nós éramos de terra, e tudo que havia em nós só germinaria em um com a água que viesse do outro; o suor de um pelo suor do outro. “


Elenco:
Selton Mello, Raul Cortez, Juliana Carneiro da Cunha, Simone Spoladore, Leonardo Medeiros, Caio Blat, Samir Muci Alcici Júnior, Leda Samara Antunes, Pablo César Câncio, Luiz Fernando Carvalho, Raphaela Borges David, Denise Del Vecchio, Fábio Luiz Marinho de Oliveira, Laura Hallack Ferreira

Ano de 2001.
Direção, roteiro e produção de Luiz Fernando Carvalho.

-O filme já foi comentado antes no Blog pelo João bem aqui!