Cinema por quem entende mais de mesa de bar

Medo e Desejo

medo e desejo

STANLEY KUBRICK FOI UM PERFECCIONISTA, conhecido por realizar dezenas de tomadas para cada cena de seus filmes. Depois de sua experiência em Spartacus, ele decidiu comandar somente projetos em que tivesse total liberdade criativa. Porém, voltamos a este Medo e Desejo, seu primeiro filme, que foi financiado por seu tio. Kubrick renegou a obra, esforçando-se para que ela não fosse novamente exibida, comprando a maior parte das cópias originais. O diretor afirmava que o longa era “um desajeitado, amador exercício fílmico, escrito por um poeta fracassado, feito por uma equipe de alguns amigos, e uma completamente inapta esquisitice chata e pretensiosa”.

A trama, que ocorre durante uma guerra, acompanha soldados perdidos em uma floresta depois de sofrerem um acidente aéreo. Em território inimigo, apenas algumas milhas atrás da linha de combate, eles devem fugir, enfrentando problemas para isso. Eventualmente, os personagens tentam fugir em uma balsa, porém alguns deles decidem matar um general que tem uma casa nas proximidades. Mais tarde, prendem uma moça achada na floresta, e um dos personagens, que ficou louco, deixa-a escapar e a mata. Por mais que os conflitos vividos por eles sejam interessantes, os personagens não têm profundidade alguma, fazendo com que não nos importemos com seus destinos.

- Advertisement -

A fotografia do filme, em preto e branco, é bem simples, com pouquíssimos movimentos de câmera. A obra dá a impressão de bastante amadorismo, principalmente pelo excesso de closes, poucos enquadramentos elaborados e uma trilha sonora que parece ter vindo de um desenho animado.

Fica bem claro o motivo de Kubrick não gostar desse filme: ele é pouco coeso, além de desinteressante. O diretor tinha apenas 24 anos quando o dirigiu, produziu, fotografou e montou. E o acúmulo de funções nitidamente o atrapalhou.

O fato de Kubrick ter tentado tirar o filme de circulação me faz pensar sobre o papel da arte: se por um lado uma obra é produto da tentativa de comunicação entre o artista e o espectador, por outro, ela é independente do criador depois de finalizada. Será que cabe ao autor privar o mundo de sua arte? Será que o público tem o direito ao acesso a uma obra que o próprio criador renega?

Medo e Desejo é um filme medíocre de um dos maiores diretores da história. Uma produção menor, que se apequena ainda mais quando comparada às obras-primas que realizou desse gênio do Cinema.

poster medo e desejoTítulo original: Fear And Desire
Direção: Stanley Kubrick  
Produção: Stanley Kubrick
Roteiro: Howard Sackler 
Elenco: Frank Silvera, Kenneth Harp, Paul Mazursky, Stephen Coit, Virginia Leith, David Allen
Lançamento: 1953
Nota:[duas]