Cinema por quem entende mais de mesa de bar

O Abrigo

SEMPRE EXISTEM FILMES INJUSTIÇADOS QUE SAEM EM NÚMEROS BEM LIMITADOS DE SALAS NO BRASIL, não alcançando o sucesso comercial que merecem. O Abrigo é um excelente exemplo. Com o pequeno orçamento de 5 milhões de dólares, o filme arrecadou apenas 3 milhões mundialmente, apesar de ter sido sucesso de crítica, conquistando prêmios em Cannes e Toronto.

Ambientado em uma pequena cidade de Ohio, estado famoso pelas pesadas tempestades e tornados, o filme conta a história de Curtis, um pai de família que, como o seu colega de trabalho afirma durante a projeção, “tem uma vida de dar inveja”. Casado com sua linda esposa, Sam, e pai de uma bela menina com problema auditivo, Curtis tem um emprego rentável e um plano de saúde que cobre as despesas da filha. Mas essa boa vida é ameaçada quando o personagem passa a ser assombrado por sonhos quase reais de que está sendo atacado por pessoas próximas, enquanto fortes tempestades caem na cidade.

- Advertisement -

Mas para o personagem, esses sonhos são um pressentimento do que está por vir, e por causa disso acaba afastando a todos e se ocupa em reformar o antigo abrigo para tempestades no quintal de sua casa. Esse pressentimento acaba piorando ao começar a escutar trovões e enxergar pássaros agindo de forma estranha enquanto acordado.

Os sonhos, somado ao fato de ter herdado a esquizofrenia da sua mãe, o faz ocultar a verdade dos mais próximos, o que apenas piora a sua condição, resultando em cenas de confronto com sua esposa (Jessica Chastain) e seu colega de trabalho (Shea Whigham). Tudo isso culmina em uma fantástica cena em um jantar comunitário, com Michael Shannon entregando uma atuação fantástica.

Aliás, é de se espantar que Shannon ainda não tenha um grande destaque, já que mostrou excelentes performances no filme Foi Apenas um Sonho e na série Boardwalk Empire. Mas com esse filme, ele entrega o melhor trabalho de sua carreira. Jessica Chastain também se sai bem ao interpretar Sam, a forte esposa de Curtis que apesar de não entender as recentes ações do marido e de se irritar com as consequências das mesmas, se esforça para permanecer ao seu lado e o dá forças para enfrentar sua condição.

Dirigido pelo principiante Jeff Nichols, o filme introduz as cenas de sonho de forma natural na montagem, parecendo que é a realidade até notarmos algo absurdo ou vermos o personagem acordando na cena seguinte. Mas a medida em que os sonhos vão ficando mais absurdos, essa divisão realidade/sonho vai ficando cada vez mais evidente, e não menos, já que essa diferenciação não é o problema do personagem.

O Abrigo é um filme de um ator no seu melhor, que constrói um personagem comum que não sabe como lidar com o seu estado mental e que é aterrorizado por seus sonhos. E o filme não precisa ter nenhum destaque na edição, fotografia ou trilha sonora, apenas o drama desse personagem, perfeitamente vivido por Michael Shannon já é o bastante.

Título original: Take Shelter
Direção: Jeff Nichols
Produção: Sophia Lin, Tyler Davidson
Roteiro: Jeff Nichols
Elenco: Michael Shannon, Jessica Chastain, Shea Whigham
Lançamento: 2011
Nota:[quatro]