Cinema por quem entende mais de mesa de bar

Quanto Mais Quente Melhor

“Have you ever tried American girls?”

- Advertisement -

Ah! Sugar Kane… O que lhe falta no juízo, lhe  sobra na beleza! Estamos diante de mais uma obra prima de Billy Wilder. Dentre os filmes que mais gosto dele, Some Like It Hot com certeza é o que se destaca. Creio que aqui o diretor consegue achar o perfeito equilíbrio entre a fórmula “Comédia Fanfarrona” e a dose romântica sempre presente em seus filmes.

O grande diferencial dessa obra de Wilder é que além de nos proporcionar ótimas cenas românticas e ótimos diálogos, como em seus outros filmes, o roteiro também é insanamente divertido. Em Some Like It Hot o diretor chega ao auge da sua fórmula… Glamour + Artistas Decadentes + Monroe + Lemmon, tudo isso regado à um banho de gargalhadas.

Não tenho a mínima dúvida que mais da metade de todo o sucesso do filme se deve a interpretação de Jack Lemmon. Que contagiante! O papel é muito simples, fazer um homem que se passa por mulher, muitos outros já fizeram isso no cinema… Como então que Lemmon consegue nos fazer rir a cada vez que abre a boca ou que gesticula. Sério, é épico! Daphne está na minha listinha de personagens mais engraçados do cinema.

As dobradinhas com Jack Lemmon sem dúvida são as melhores em toda a carreira de Wilder, pois como falei, agrega um quê de comédia pastelão à todo o glamour dos filmes do diretor. Surpreendentemente a fórmula dá certo, não chega a ser uma coisa vergonha alheia e nem entediante, como alguns outros filmes do diretor.

Outro fator engrenagem no filme de Wilder é o Monroe. Eu sei que é clichezão falar da atriz em tempos de tanta overdose da mesma, e exatamente por isso que não comecei o post com ela. Mas não podemos tirar o mérito e toda a contribuição de Marilyn Monroe para o sucesso de Some Like It Hot. Além de toda a sua incrível beleza e sensualidade, a atriz desperta aqui nesse filme o que eu chamo do fator “safadinha”. Sim! Porque não?! Ela queria o seu homem rico e foi atrás, usando de todas as suas armas.

 A cena do sofá em que contracena com Tony Curtis é simplesmente incrível! Não é atoa que já foi reencenada dezenas de vezes. Nenhum cara por mais difícil que se fizesse conseguiria resistir aos peitos de Marilyn, que “por tê-los grandes não conseguia vestir direto as roupas”… São frases como essa ao longo do filme que te fazem perceber que essa é a produção mais cretina e safada de Billy Wilder, e Marilyn Monroe faz mas do que jus ao roteiro e esbanja talento o filme inteiro.

Some Like It Hot é sem dúvidas um clássico. Uma das melhores, se não a melhor comédia do cinema. E essencial na videoteca de qualquer um. E digo mais! Alguma coisa me diz que esse tempo todo Billy Wilder vem sendo coroado pela produção errada, e que esta sim é a sua pedra mais lapidada.

 

Nota: 

 

Comentários estão fechados.