Cinema por quem entende mais de mesa de bar

Quero Ser Grande

Quero Ser Grande (Big) é com certeza memorável por uma cena clássica. Quem não quis ter um piano gigante em casa para repetir a dança?

- Advertisement -

O filme que deu a Tom Hanks sua primeira indicação ao Oscar foi dirigido por Penny Marshall e é de 1988. Conta a história de Josh, um garotinho que, ao ser desprezado pela garota que gostava pelo fato dela só namorar caras mais velhos, vai ao parque da cidade e faz um desejo: quer crescer. Desejo atendido, uma bela manhã você se olha no espelho e CARACA! Josh agora tem 30 anos, e é visto como um seqüestrador, um maluco ou um ladrão pela mãe, que acaba expulsando-o de casa. Seu único recurso agora é seu melhor amigo Billy (Jared Rushton), e juntos vão atrás da máquina de desejos para desfazer o pedido.

Em Manhattan, Josh aluga um apartamento e arruma um emprego de vendedor numa loja de brinquedos. Sempre sabendo o que uma criança iria gostar, ele acaba chamando a atenção do chefe MacMillan dando seqüência à famosa cena. Ganhando o emprego do sonho, testar novos brinquedos, Josh conhece Susan (Elizabeth Perkins).

Ao se ver dividido entre a vida de adulto e a de criança, Josh segue o coração, dando aquela lição que só aprendemos quando já é tarde demais: aproveite sua infância ao máximo; quando adulto, você irá desejá-la intensamente. Mais sessão da tarde, impossível! Mas com certeza, um filme que marcou a geração anos 90. Nostalgia pura!

Ficha Técnica
Título Original: Big
Gênero: Comédia
Tempo de Duração: 98minutos
Ano de Lançamento (EUA): 1988
Direção: Penny Marshall
Roteiro: Gary Ross e Anne Spielberg
Produção: James L. Brooks, Robert Greenhut e Juliet Taylor
Música: Howard Shore

A famosa cena:

Para os curiosos, as músicas tocadas são: Chopsticks e Love & Soul. Cara, isso me lembrou aquela propaganda do Danoninho, sabem?
Só pra sessão nostalgia ficar completa: (pena que o áudio da propaganda mais antiga está ruim)