Cinema por quem entende mais de mesa de bar

Trama Internacional

Clive Owen (de Closer) e Naomi Watts (a belezinha de Violência Gratuita e Cidade dos Sonhos) já seriam bons atrativos para assistir Trama Internacional. Mas o que realmente me deixou interessado, foi a menção de uma nova composição de Matt Bellamy (vocalista do Muse) nos créditos finais do longa. Infelizmente, desde já, não vou conseguir conferir essa tal musica. Os malditos cortaram o som nessa parte. Por isso que eu sou contra a pirataria. Ela atrapalha na hora de ajudar! Tsc, tsc.

Do mesmo diretor de Corra Lola, Corra e Perfume, o senhor Tom Tykwer conta agora uma história com um vilão diferente e bem atual: os bancos. Em época de crise econômica no mundo inteiro, até mesmo Riddley Scott resolveu anunciar que vai produzir uma versão de Banco Imobiliário para a telona. Mas na história de Trama Internacional, o que pega são as atividades ilegais de um poderoso banco internacional, que acaba por financiar a guerra e oferecer armas para países do terceiro mundo.

- Advertisement -

Existe pelo menos uma sequência marcante, que é quando Owen e um assassino profissional combatem outros matadores em uma galeria de arte. O desfecho da cena é meio paradoxal, ao mesmo tempo que é muito esperto, pode ser um tanto quando sacado. Mas vale a pena. Naomi Watts está linda no filme e por incrível que pareça, Trama Internacional não tem nenhuma cena de amor (leia-se beijos, sexo e nudez). Para quem gosta de filmes, sabe que é um tanto raro ver um filme bom que não tenha esse atrativo. É quase obrigatório. Se levar em conta que o Tom Tykwer dirigiu aquela cena de orgia no final de Perfume, é de se estranhar até.

Um bom filme!

Ficha Técnica:
Trama Internacional (The International, 2009)
Dirigido: Tom Tykwer
Roteiro: Eric Singer
Genêro: Suspense
Elenco: Naomi Watts , Clive Owen
Trailer: (não é o trailer e sim a música em que Matt Bellamy participou. muito mais legal! haha)