Cinema por quem entende mais de mesa de bar

Snatch – Porcos e Diamantes

De Guy Ritchie, com Brad Pitt, Benicio Del Toro, Vinnie Jones e Jason Stathan, de 2000.

Snatch conta a história de vários personagens que mantém uma relação, mesmo que indireta, de dependência entre si. Turkish (Jason Stathan), Franky Four Fingers (Del Toro), e Bullet Tooth Tony (Vinnie Jones) são algumas das figuras centrais do enredo, que gira em torno de um diamante de 84 quilates. No meio dessa confusão, em seu canto, sem incomodar ninguém, está o incrível Brad Pitt em, na minha opinião, um de seus melhores papéis, como o cigano Mickey O’Nell.

- Advertisement -

A trama é narrada pelo personagem Turkish, que, com pitadas de um humor irônico e sarcástico, nos guia aos fatos pela sua perspectiva. O resultado é um relato real e engraçado, onde tudo que pode dar errado, provavelmente vai dar errado. Dá para comparar o estilo do diretor Guy Ritchie traçando um paralelo entre Snatch e Rock N’ Rolla. A mesma introdução forte, que indica que não vem um filme qualquer por aí, a apresentação dos personagens, a câmera lenta e as montagens, além da bela trilha-sonora; provas de que o diretor é bom no que faz.

Brad Pitt rouba a cena como o cigano Mickey. (Nem o sotaque, que de acordo com o personagem de Turkish, não é inglês nem irlandês, é cigano, consegue deixar o bonitão esquisito. E COMO está bonito nesse filme, além do físico, que só perde para o Tyler de Clube da Luta. É charme.) Tratado com desdém por ser dessa “raça”, ele é inicialmente subestimado, até surpreender a todos, até o fim do filme. Como em Rock N’Rolla, confesso que fiquei perdida por um momento; muitos nomes, personagens que surgem, que morrem, que reaparecem. Mas não desanimem! Vale a pena ir do começo ao fim, e repetir a dose depois!

Vale 4 caipirinhas!

Trailer:

Comentários