Cinema por quem entende mais de mesa de bar

A Hora do Pesadelo

No ano passado foi a vez do assassino Jason ganhar um remake e um bom filme de terror para a nova geração. Agora é a vez dos fãs de A Hora do Pesadelo serem premiados com um novo e, se tudo der certo, horripilante filme. Porém, quando tudo começou em 1984, apenas a premissa do assassino sanguinário que atacava durante o sonho era assustadora, já que a produção original chega a dar inveja em Sam Raimi e seu Uma Noite Alucinante de tão tosco. Wes Craven é sim uma mente criativa se tratando de terror, mas parece que a década de 80 não foi nada justa com o diretor/roteirista.
Curioso dizer que foi em A Hora do Pesadelo que o ator Johnny Depp começou a trilhar o seu caminho em Hollywood. Não deixa de ser uma atração a parte conferir o jovem e franzino ator em um de seus primeiros papeis no cinema, como é tradição em filmes de terror. Pelo menos nos de Wes Craven, que já mostrou Drew Barrymore, Sarah Michelle Gellar e várias outras beldades na trilogia Pânico. Mas falar do elenco do filme seria mais desastroso que falar de como a maquiagem de Freddy lembra um presunto sujo de molho a bolonhesa, então é melhor pular essa parte.

- Advertisement -

Do que adianta inventar um psicopata como Freddy Krueger se a produção conspira contra? Na época era impossível imaginar algo melhor (ou mais assustador, já que existem pessoas que realmente ficaram incomodadas com o longa original) se tratando de efeitos especiais e outros detalhes técnicos, mas assistir ao filme nos dias de hoje é quase como um programa humorístico. A maquiagem extremamente tosca, muito trash mesmo, acaba ganhando menos destaque devido a sábia decisão de Craven em usar o chamado “Efeito Tubarão” de Spielberg e deixar Freddy no escuro por muito tempo. Porém todo o “medo” intencionado acaba desaparecendo na cena em que o assassino persegue uma de suas vítimas correndo como se fosse a mistura de um anão tarado com o Cadeirudo, aquele mesmo que aterrorizou as mulheres de uma novela das oito. Sem mencionar, claro, a cena em que Krueger ganha braços elásticos e anda calmamente em direção a sua vítima.
Mas é preciso valorizar que na época do primeiro filme, Freddy Krueger ainda não havia ganhado a fama de psicopata engraçadinho que viria a ser sua marca registrada nos outros filmes da série. Wes Craven optou por modular a voz do ator Robert Englund e criar um personagem misterioso e cruel. Uma pena que em momento algum o filme original chegue a oferecer algum nível de terror. E é justamente esse ponto que a nova versão pretende tocar. O diretor Samuel Bayer e sua produção mostraram pouco da nova maquiagem do vilão nos trailers do filme que tem previsão de estreia para o próximo dia 7. Ou seja, eles devem ter a intenção de cortar todas as piadas de humor negro do repertório de Krueger e se concentrar na premissa de que todos nós estamos vulneráveis durante nosso sono. Se fizerem um terço do que podem, a nova versão de A Hora do Pesadelo vai entrar fácil no top 5 de melhores filmes de terror de todos os tempos. Mas é sempre perigoso criar expectativas e quando se trata de um filme tão estimado pelos cinéfilos admiradores do gênero terror, talvez seja melhor ficar com o original.
5 Comentários
  1. Saulo S. Diz

    Eu tenho que admitir que em se tratando de remake sou bem preconceituoso, geralmente não gosto e os acho desnecessários!
    Um dos únicos que gostei foi do Massacre da serra elétrica, achei bem interessante, não chega aos pés do original, mas rendeu um bom filme!

  2. Wendel Wonka Diz

    Pára de bichisse Saulo! Remakes (quase) sempre são dignos! Eu estou um pouco curioso com esse remake. Vamos ver no q vai dar =)

  3. vitor silos Diz

    eu acho que esse remake vai ser bom, mas o do Jason do ano passado eu achei mt ruim como a maioria dos filmes do jason…vou ter que concordar com meu irmão gente, a maioria dos remakes eu tb acho ruim…o remake do massacre elétrico é mt bom, porém a casa de cera, amytiville e companhia eu achei todos fracos…

  4. 2T Diz

    Vi esse começo de chat lá do serviço e morri por não poder comentar na hora. Foda o sistema do blogspot que é bloqueado e só permite a leitura.

    A cada filme que fui assistindo da série, minha ansiedade foi diminuindo… acho que é melhor assim. Estava espeando algo melhor que REC ou O ILUMINADO… hahahaha

    Certo. MASSACRE DA SERRA ELETRICA com a jessica biel é FODA. Nem é só pq tem ela no elenco, mas pq é foda mesmo. o segundo é um lixo e os originais eram muito trash. o SEXTA-FEIRA 13 foi legal. o jason assusta naquela sequência na lagoa. o segredo é fazer o que o Christopher Nolan fez com o Batman e tornar tudo verossimil.

    pena que só remakes de terror que andam agradando… haha

  5. Saulo S. Diz

    É verdade wendel, remakes geralmente são um lixo, tirando o do massacre que foi legalzinho, o único assistível até agora, tem o chamado que também foi interessante, mas de resto é menos do mesmo! O do jason ano passado achei terrivel de ruim e olha que o original ja não era nenhuma maravilha e esses remakes americanos de filmes orientais nem comento mais, tudo merda! E ainda ta vindo por aí o remake do "deixe ela entrar" tsc tsc tsc, torço pelo fracasso!

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.