#5 Motivos Pelos Quais Você Deveria Assistir Hunting Season

11182127_811749992205625_2254502763147312340_n

Em 2015 estreou a segunda temporada de uma das web series mais interessantes do meio LGBT. Hunting Season é uma dramédia que conta os dilemas de vida de quatro amigos gays novaiorquinos, na casa dos trinta, e suas expectativas românticas. Qualquer semelhança com Sex And The City não é mera coincidência e o Cinema de Buteco lista para você cinco motivos porque ainda assim, ela é extremamente viciante.

#1 Porque tem nudes!

No meio das produções cômicas LGBT, sempre existiu o receio de que se uma produção é muito gráfica, sexualmente falando, ela acabe caindo no estereótipo do bizarro ou excêntrico demais. A produção de Jon Marcus não tem medo de arriscar nesse meio, e consegue entregar um resultado de altíssima qualidade, retratando fielmente a vida do gay moderno e urbano, que quer ser cool e explorar todas as suas opções na cidade, mas que ao mesmo tempo não dispensa uma boa e velha pegação de aplicativo, ou uma noitada ao lado de gogo boys.

#2 Porque é impossível não se identificar com a crise dos trinta.

Só chegando lá que conseguimos descobrir, não é mesmo? Os conflitos enfrentados pelos personagens chegam doer de tão reais que são. A fadiga da vida noturna, a busca pelo relacionamento estável, as paixões, as inseguranças em relação ao parceiro, o conflito consigo mesmo se está fazendo a coisa certa ou não, para o seu amadurecimento… Até mesmo a vida de um casal aos trinta é mostrada, e a busca do mesmo para achar um molde de relacionamento ideal contemporâneo. Se a primeira temporada nos proporciona apenas alguns lapsos dessas indagações, a segunda vai muito mais afundo nesses dilemas atuais do mundo Gay.

#3 Porque luta contra o slut-shaming.

O melhor de tudo é que o roteiro mostra todas essas idas e vindas da vida amorosa dos personagens, através de uma ótica sem preconceitos. Com uma vida sexual super ativa após o término de seu relacionamento, o protagonista, Alex, é obrigado a encarar o slut-shaming imposto diariamente pela sociedade ao mundo gay. Sempre preocupado com o seu “Índice de Promiscuidade” e com o que os outros pensam dele, o personagem é obrigado a se questionar até que ponto é justo consigo mesmo viver com esse fardo de ajustes a esse modelo comportamental que lhe fora imposto.

#4 Porque Alex é a personificação masculina de Carrie Bradshaw.

Tão baixinho e tão esperto quanto, Ben Baur dá um banho de carisma em cena dando vida à esse personagem que é a personificação da colunista de sexo mais famosa do mundo das séries, exceto pelo fato dele ser um cara. Loiro, Jornalista e também neurótico, Alex não só também tem um blog de sexo, como também passa por todas as noias amorosas que a personagem de Sarah Jessica Parker passava à quinze anos atrás. Inseguro e com tesão o tempo todo, ele não economiza nos sonhos, fantasias e burrices do coração.

#5 Porque é muito divertida!

Cativante e engraçada, Hunting Season te prende do começo ao fim em uma espiral de histórias interessantes e inusitadas, cenas graficamente marcantes e momentos de fofura como nunca vistos antes em uma série gay. A série é romântica mas em momento algum piegas, algo bem novaiorquino mesmo, bem urbano. A empatia de Ben Baur em cena é tão grande que você se pega torcendo constantemente pelo sucesso de seu personagem e dando as maiores gargalhadas das situações constrangedoras nas quais ele se mete.

Hunting Season tem uma primeira temporada com oito episódios de dez minutos, e uma segunda com quatro de vinte minutos, disponíveis no Vimeo on Demand, e é sem dúvidas o must see it queer do ano.

Jairo Borges