Cinema por quem entende mais de mesa de bar

Melhores Filmes de Terror de 2019

#5- Nós

melhores filmes de terror de 2019 - nos(Us, Jordan Peele, 2019) O aclamado diretor de Corra!, Jordan Peele, está de volta em mais um instigante thriller de comentário social e discussão sobre preconceito.

Em Nós acompanhamos a história da família Wilson que, encabeçada pelo pai Gabe e a mãe Adeleide (interpretada pela excelente Lupita Nyong’o), está de férias em sua casa de praia e se vê subjugada por uma estranha e assustadoramente familiar presença que de alguma forma busca vingança.

- Advertisement -

O filme é uma instigante discussão sobre privilégios e o abismo social existente tanto nos Estados Unidos quanto no resto do mundo. O longa aborda temas como racismo, luta de classes e, através de metáforas e simbolismos de cunho progressista, propõe um cenário distópico resultante do despertar das minorias. Um filme cabeça que não peca em originalidade nem em ação.

Recomendado para quem gosta de: Terror psicológico


#4- O Bar Luva Dourada

melhores filmes de terror de 2019 - bar luva dourada(Der goldene Handschuh, Fatih Akin, 2019) O Bar Luva Dourada com certeza não é recomendado para todos os públicos, mas, se você é do tipo que adora histórias de serial killers, principalmente as baseadas em fatos,
e não se incomoda com certas brutalidades gráficas apresentadas na tela do cinema, então esse pode ser um filme para você.

Acompanhamos a história do serial killer alemão Fritz Honka, que assassinou mais de quatro prostitutas durante a década de 70, na Alemanha, e guardou parte de seus corpos no próprio apartamento. Sem glorificar Honka, e retratando sua vida de maneira tão brutal quanto os assassinatos por ele cometidos, a obra nos mostra uma realidade decadente, não só de seu personagem principal, mas de toda uma geração – a que viveu em uma triste Alemanha do pós-guerra, resumindo suas amarguras e marginalidade nas noites do decrépito bar que intitula o filme.

A película marca a estreia do diretor Fatih Akin, sendo um inescrupuloso mergulho na depravação humana em busca dos mais obscuros cantos da perversidade gerada pelo ambiente. Tudo o que há de mais sujo, perverso e podre dentro de uma pessoa pode ser encontrado aqui. Abordando temas como desajuste social e dificuldades nas interações pessoais, o filme traz à tona todo o potencial negativo humano e é uma aula de psicologia alucinante, na qual aprendemos como se criam os psicopatas. (Lucas Siqueira)

Recomendado para quem gosta de: Filmes para fazer você chamar o Juca


3- O Farol

melhores filmes de terror de 2019 - o farol(The Lighthouse, Robert Eggers, 2019) Imagine um filme em preto e branco e com apenas dois atores interagindo o tempo todo de suas quase duas horas de duração. Agora imagine que o filme não tem uma história com começo, meio e fim pré-definidos. Imagine ainda que ele é lançado em um formato menor que widescreen. Receita para um fiasco, correto? Errado. Todos esses elementos previamente descritos compõe O Farol nova produção do aclamado diretor de A Bruxa, Robert Eggers.

Tão aguardado quanto Midsommar, nova produção de Ari Aster, o filme de Eggers nos traz uma concepção simples, porém brilhante e convincente, da história de dois homens que no final do século 19 têm como profissão cuidar de um farol localizado em uma remota ilha rochosa.

Contando com o protagonismo de Willem Dafoe e Robert Pattinson, ambos em excelentes performances, a obra nos mostra o rápido descenso à insanidade de pessoas isoladas por um longo período de tempo.

Com um visual lindo, design sonoro que contribui com a narrativa, música que nos remete a outras grandes obras e uma impecável cinematografia em preto e branco, O Farol nos mostra que o cinema não é apenas o ato de contar história, que ele pode ir além e experimentar novas maneiras de transmitir emoções e sensações, e que é possível buscar um frescor em termos de produção cinematográfica para que se encontre a verdadeira linguagem cinematográfica.

Recomendado para quem gosta de: ficar com o cu na mão


#2- Doutor Sono

melhores filmes de terror de 2019 - doutor sono(Doctor Sleep, Mike Flanagan, 2019) Doutor sono é aquela típica continuação que ninguém pediu, poucos esperavam e todos torceram o nariz, mas, da mesma forma que o livro O Iluminado de Stephen King ganhou uma continuação em 2013, era só uma questão de tempo para que o mesmo acontecesse com a obra de 1980 de Stanley Kubrick.

O filme que estreou com muita desconfiança, tanto do público quanto da crítica, dá sequência aos eventos do Hotel Overlook. Acompanhamos então a história de Danny Torrance (interpretado magnificamente por Ewan McGregor) que, 30 anos após a experiência traumática de O Iluminado, luta contra o alcoolismo e a depressão. Ao mesmo tempo em que descobre habilidades de se comunicar com outros “iluminados”, ele se vê obrigado a enfrentar um culto de vampiros psíquicos.

O excelente diretor Mike Flanagan (Hush, 2016, e Gerald’s Game, 2017), que a princípio teve a ingrata tarefa de aceitar o projeto, conseguiu entregar um filme sombrio, assustador e denso, que prende o espectador na cadeira durante seus 152 minutos. Como em outras obras, o diretor faz um excelente uso de referências e homenagens, sempre de maneira elegante e respeitosa, entregando um bem servido buffet de fan service.

Doutor Sono não é perfeito e desliza em muitos momentos, no entanto, ou escorado pela nostalgia do público fiel de O Iluminado ou apreciado por olhos de espectadores desavisados, o filme se sustenta e até caminha com as próprias pernas, sendo uma competente e divertida continuação que merece ser vista.

Recomendado para quem gosta de: Stephen King; Mike Flanagan; O Iluminado; Filmes de terror classudos


#1- Midsommar – O Mal Não Espera a Noite

poster midsommar(Midsommar, Ari Aster, 2019) Após o sucesso de crítica do brilhante Hereditário, o novo filme de Ari Aster era, com certeza, um dos mais aguardados deste ano, e o diretor não decepcionou em sua nova produção, nos presenteando com um dos melhores, mais marcantes e inovadores filmes do ano.

Em Midsommar, acompanhamos a história de Dani Ardor (Florence Pugh), que depois um uma tragédia familiar tenta superar seus traumas e estreitar os laços de sua relação com o namorado. Ela o acompanha a uma viagem para a Suécia, em que junto a amigos vão presenciar os costumes de uma comunidade ancestral nas celebrações de solstício de verão. As coisas porém começam a ficar estranhas conforme os jovens testemunham as bizarras e sinistras tradições daquelas pessoas.

Tratando de temas como depressão, superação de traumas e relações interpessoais, o filme é muito mais complexo do que apenas uma assustadora história de suspense sobre um culto. Aqui temos uma obra corajosa, com sua cinematografia brilhante de cores vivas e escolhas ousadas, como a de obter a sensação de medo e claustrofobia mesmo durante a manhã e em ambientes abertos. Por conta de sua bela e brutal concepção artística e do questionamento de como lidamos com a cultura alheia, Midsommar é um filme de terror que nos mostra a versatilidade do gênero e como ainda é possível inovar em termos de cinema. (Lucas Siqueira)

Recomendado para quem gosta de: Hereditário; Filmes de terror para te fazer cagar tijolos; Cenas de violência gráfica perturbadoras; Filmes sobre rituais e seitas religiosas louconas; The Wickerman