Review: Fear the Walking Dead s02e03 – “Ouroboros”

Vamos ser bem sinceros e contidos?

“Ouroboros” é o melhor episódio da temporada de Fear the Walking Dead – e provavelmente de toda a história da série. Fim.

Após oscilar com uma primeira temporada de altos e baixos, mas que nunca engrenou de verdade, o spin-off de The Walking Dead iniciou o seu novo ano com mais maturidade e uma evolução gradual em relação ao que já havia sido apresentado. O s02e03 “Ouroboros” consegue finalmente mostrar que os produtores conseguirão sim, realizar bons episódios e aproveitar o potencial criativo da série.

O capítulo introduz os personagens sobreviventes do curta-metragem Flight 462 e coloca nossos heróis encontrando os destroços do avião. Daniel leva Alicia, Chris e Nick para tentarem recuperar roupas e remédios das malas das vítimas, mas acaba descobrindo que os passageiros se transformaram e oferecem sérios riscos para a segurança de todos.

Depois de trocarem carícias ácidas nos últimos dois episódios, finalmente Madison e Travis tentam ficar bem com a famosa trepadinha de reconciliação. Foi engraçado ver que eles ficaram apenas na tentativa. Trágico para o casal, divertido para o telespectador. No entanto, o roteiro trabalhou bem com esse detalhe ao longo do episódio. Num momento seguinte, Travis questiona o andamento do relacionamento. E por fim, ele se redime ao concordar com Madison e encerrar uma discussão com os outros passageiros do barco Abigail.

O roteiro também acerta nas suas “sutilezas”, como ao mostrar Nick encontrando uma faca e guardando no bolso. Quando ele se vê envolvido numa pequena confusão com um infectado amigão dos caranguejos, Nick usa a sua faca para conseguir sobreviver. O personagem de Frank Dillane vem se destacando no desenvolvimento da série e hoje talvez possa ser considerado o verdadeiro protagonista de Fear the Walking Dead.

Mas o meu momento favorito de “Ouroboros” envolveu o (já não tão) chatinho Chris dentro do avião. O filho de Travis mata um infectado e depois toma o maior susto quando descobre a existência de um sobrevivente no voo. O lance é que o telespectador também é convidado a se assustar seriamente com a cena. Para fãs de filmes de terror, como eu, não tem como não se apaixonar pela sequência. Ao perceber a gravidade dos ferimentos do sujeito, Chris precisa tomar uma difícil decisão e abrevia o sofrimento da vítima.

Chris está assumindo um papel importante nessa segunda temporada e recebendo um carinho especial dos produtores. Assim como Nick foi muito bem cuidado no primeiro ano, agora é a vez de acompanhar o amadurecimento forçado de um adolescente mimado que de repente se encontra sem a mãe e precisa aceitar que o mundo não terá pena dele.

“Ouroboros” é um marco importante em Fear the Walking Dead e fica a esperança de que seja o ponto inicial de uma verdadeira guinada na série. Quem sabe consiga pelo menos acabar com as comparações injustas com The Walking Dead? Estou otimista. E vocês?

Tullio Dias

Dizem que sou legal, mas eles estão mentindo só para me agradar. Gosto de Molejo, acho Era Uma Vez no Oeste uma obra-prima, prefiro baixo de quatro cordas do que os de cinco, tenho um MBA de MKT Digital e um curso de Publicidade, não tenho filhos, não tenho um coração, mas me derreto por caipirinhas.