Cinema por quem entende mais de mesa de bar

Review: The Walking Dead s06e03 – “Thank You”

Review The Walking Dead s06e03

Caraca.

Difícil encontrar outro termo para definir esse episódio. Caso você ainda não tenha assistido, o meu conselho é interromper a leitura antes de ter uma grande surpresa.

- Advertisement -

“Thank You” é o terceiro episódio (e agora sim, o melhor da temporada e um dos mais interessantes da série inteira) desta nova temporada e continua mostrando os eventos paralelamente o que foi visto nos dois episódios anteriores.

Rick parte para tentar impedir o grupo de zumbis de chegarem até Alexandria e deixa Glenn e Michone para liderarem os outros sobreviventes que participaram da ação planejada para evitar um ataque maciço contra a cidade. No entanto, ele já deixa bem claro que eles provavelmente terão que lidar com as perdas de algumas daquelas pessoas – e elas realmente acontecem reduzindo o grupinho para menos da metade com umas quatro (ou cinco, vai saber) mortes significativas.

Nicholas encerra o seu arco de histórias de maneira bem interessante. O moralismo na televisão norte-americana obviamente impediria que um personagem com um histórico tão manchado permanecesse vivo por muito tempo. Curioso que a narrativa tenta redimir Nicholas e até consegue, muito embora tenha sido feito com pressa excessiva ao invés de trabalhar melhor para que o telespectador realmente lamentasse por sua morte. O agradecimento dele para Glenn foi um dos momentos mais bonitos de The Walking Dead, já que a gente pode imaginar que ele já se sentia morto há muito tempo e finalmente conseguiu a sua paz.

Talvez o seu suicídio tenha sido a causa da morte de Glenn, já que o nosso querido é visto pela última vez caindo junto de Nicholas no meio daquele monte de zumbi – em outra cena memorável da série. Teorias já levantadas na internet apontam que não é o corpo de Glenn sendo devorado, mas ainda é cedo para afirmar qual o destino do personagem. Sabemos que Glenn morre nos quadrinhos pelas mãos do vilão Neegan, que poderá aparecer na série.

Será que os produtores perderão a chance de adaptar uma das mortes mais emblemáticas das HQ’s? Na verdade, a pergunta deveria ser: será que a televisão terá coragem de matar de verdade um de seus personagens mais queridos? Acho difícil, mas nada é improvável. Desde que os produtores já saibam até onde levarão The Walking Dead, ninguém precisa ser imortal.