Cinema por quem entende mais de mesa de bar

Review: The Walking Dead s06e05 – “Now”

The Walking Dead s06e05 Now

Apesar de dois episódios menores em relação aos três primeiros, a sexta temporada de The Walking Dead permanece num nível acima das anteriores. Antigamente, determinados episódios mais lentos e arrastados nos deixariam entediados e até irritados, mas a série está tão amadurecida e com personagens tão desenvolvidos que perdoamos os pequenos deslizes.

Não que o episódio anterior concentrado apenas em Morgan tenha sido ruim. Conhecemos a história das coisas que aconteceram com o personagem e tivemos belos momentos, como os detalhes da troca de roupas dele por peças mais claras e todo o trabalho para se recuperar dos traumas que viveu. Foi apenas um capítulo para pisar no freio depois de tantas emoções.
“Now”, quinto episódio, segue pelo mesmo caminho.

- Advertisement -

Tivemos o primeiro passo na relação de Aaron e Maggie, o que realmente não deve ser ignorado como apenas um mero detalhe da narrativa. Nada acontece por acaso. Mesmo que Glenn tenha sobrevivido ao que aconteceu no episódio três, com a adição de Negan na série, fica óbvio que o destino do personagem não será muito diferente dos quadrinhos. Na verdade, Glenn sobreviver a essa ameaça real é como um último suspiro para ser feliz ao lado das pessoas amadas. A partir do momento em que Negan entrar em cena, terá início uma contagem regressiva. Isso, óbvio, se o nosso querido Glenn não tiver morrido ao lado de Nicholas.

A estrutura da série a obriga trabalhar lentamente com seus personagens. Estamos no quinto episódio e vivendo tudo que começou no primeiro. Com o fim de “Now” tivemos a primeira passagem de tempo real, mas certamente voltaremos no tempo para descobrir o que aconteceu com Daryl, Abraham e Sasha, além de Glenn e Enid. Notável o trabalho de planejamento e organização do roteiro. Tudo isso colabora para essa sexta-temporada realmente ser a melhor de toda a série e com episódios de qualidade.

Deanna entrega os pontos de vez depois de sujar as mãos. Será que Rick conseguirá gerenciar um grupo tão grande? E o que podemos esperar quando os zumbis conseguirem romper as proteções de Alexandria? Talvez eu seja um pouco chato, mas exceto se aquela abertura acontecer rapidamente, não faz o menor sentido que ninguém tenha percebido aquilo antes. De qualquer forma, cada episódio da temporada é finalizado com um momento marcante que nos deixa angustiados pela próxima semana. Não vamos esquecer que faltam poucos capítulos para o intervalo e aí só vamos ter novos episódios no ano que vem…