Cinema por quem entende mais de mesa de bar

Surpresas e decepções das bilheterias em 2018

Confira os filmes que se destacaram nas bilheterias este ano, seja positivamente ou negativamente.

Com o fim do ano se aproximando, chegou a hora de fazermos uma recapitulação de 2018. No post de hoje, o tema escolhido foi box office.Quais foram os filmes que surpreenderam e decepcionaram nas bilheterias?

Surpresas

5- Um Lugar Silencioso

- Advertisement -

Dirigido por John Krasinski, o suspense estrelado pelo ator e Emily Blunt foi uma das grandes surpresas do ano. Após exibição e aclamação no South by Southwest Film Festival em março, a produção já havia mostrado o grande potencial que tinha. Porém, o resultado foi acima das expectativas para a Paramount: $ 340 milhões arrecadados no mundo todo, sendo $ 188 milhões só nos Estados Unidos.

E se já não bastasse o sucesso de crítica e bilheteria, Um Lugar Silencioso foi recentemente indicado ao Globo de Ouro (Trilha Sonora), SAG (Atriz Coadjuvante) e Critics’ Choice Awards (Filme de Ficção/Terror, Roteiro Original e Atriz Jovem).

Ah, a continuação estreia em 2020!

Leia a crítica do Tullio Dias AQUI.

 

4- Halloween

Dezesseis anos depois de “Halloween: Ressurreição” e quatro filmes como Laurie Strode na carreira, Jamie Lee Curtis voltou com tudo em 2018. E o retorno da famosa personagem foi recebido incrivelmente bem. Foi melhor do que qualquer expectativa da Universal Pictures e talvez da própria atriz. Aprovado pelos críticos e fãs da clássica série de terror iniciada em 1978, o longa custou somente $ 10 milhões. O orçamento foi revertido em $ 253 milhões nas bilheterias. De longe a maior arrecadação da franquia, que soma mais de $ 600 milhões mundialmente.

Confira nosso review AQUI.

 

3- Podres de Ricos

Jon Chu resolveu apostar em um novo gênero na carreira e não podia ter se saído melhor. A comédia romântica Podres de Ricos tornou-se a maior bilheteria do gênero na última década, juntando-se a uma lista que inclui “Casamento Grego”, “Quem Vai Ficar com Mary” e “Hitch – O Conselheiro Amoroso”. Além do faturamento de $ 238 milhões e continuação já anunciada (o filme é baseado no primeiro livro de uma trilogia), a produção reúne indicações ao Globo de Ouro (Comédia ou Musical e Atriz de Comédia ou Musical) e SAG (Elenco).

Confira o review no IGTV do Cinema de Buteco.

 

2- Megatubarão

Nada como uma estratégia de comunicação inteligente para convencer o público de que mais um filme sobre tubarão valeria a pena o nosso tempo. Filme que teve um orçamento de $ 130 milhões. Com uma potencial bomba nas mãos, a Warner Bros optou por um lançamento no fim do verão norte-americano, após as estreias de blockbusters mais esperados pelo público. Também investiu em uma propaganda que vendia o longa como uma mistura de ficção, terror e comédia. Com isso, Jason Statham conquistou mais um enorme hit na carreira: $ 530 milhões nas bilheterias, sendo mais da metade arrecadada vinda dos EUA e China.

Confira o review no IGTV do Cinema de Buteco.

 

1- Venom

Eis a grande surpresa de 2018: Venom. Tom Hardy, Michelle Williams, Riz Ahmed e cia podem não ter agradado a crítica, mas os fãs mostraram que a opinião da imprensa nem sempre afeta as bilheterias de um filme. Primeiro de uma provável trilogia da Sony/Columbia – que ainda tem Homem-Aranha no catálogo -, ele faturou mais de $ 800 milhões, sendo que $ 270 milhões vieram da China. No Brasil, mais de quatro milhões de pessoas foram conferir a produção. Ninguém esperava tamanho resultado.

A data de estreia da continuação ainda não foi anunciada, mas a cena pós-créditos já deu uma dica sobre quem vamos encontrar na próxima aventura de Venom: CarnagC (Woody Harrelson). Será que veremos o personagem no UCM também?

Confira nossa análise sobre o futuro da franquia no IGTV do Cinema de Buteco.

 

Decepções

5- Animais Fantásticos – Os Crimes de Grindelwald

Para deixar claro, decepção nem sempre é sinônimo de fracasso. No caso de Animais Fantásticos, a continuação do sucesso de 2016 não bombou nas bilheterias, mas foi abaixo do esperado. Se pensarmos que o novo filme trouxe vários elementos de Harry Potter, incluindo Dumbledore (Jude Law) e uma maior presença do vilão Grindelwald (Johnny Depp), o resultado que a Warner Bros aguardava provavelmente não era $ 600 milhões. Afinal, isso é $ 200 milhões a menos que o anterior.

No Rotten Tomatoes, a reação da imprensa e fãs também caiu em relação à produção de 2016: de uma média de 75% de aprovação para 50%. Vamos ver se o terceiro filme, programado para o fim de 2020, será melhor recebido.

Confira o review no IGTV do Cinema de Buteco.

 

4- O Predador

Quarto filme da franquia que começou em 1987, O Predador trouxe Shane Black, diretor de Homem de Ferro 3 e Dois Caras Legais, para comandar a produção. O elenco tem Boyd Holbrook, Olivia Munn, Jacob Tremblay, Sterling K. Brown e Yvonne Strahovski. Porém, o popular personagem e a equipe envolvida não foram suficientes para atrair tanto o público: $ 160 milhões, após um orçamento de $ 88 milhões. Não podemos esquecer que também existe um alto gasto com promoção do longa, que não está incluso no custo de produção, ou seja, não foi um resultado bom.

Em entrevista realizada em julho, o produtor John Davis disse à Variety que a ideia era uma trilogia. Resta saber se o projeto terá sequência ou se a Fox não vai arriscar outra decepção ou até mesmo um maior fracasso no futuro.

 

3- As Viúvas

Quando se trata de Steve McQueen, a expectativa sempre é alta. Afinal, estamos falando do diretor de Fome, Shame e 12 Anos de Escravidão, este vencedor de três Oscars em 2014. Cinco anos depois do lançamento dele, o britânico retornou com um drama protagonizado por Viola Davis, Michelle Rodriguez, Elizabeth Debicki, Liam Nesson e Colin Farrell. No entanto, a aprovação praticamente unânime da crítica (só não foi maior que a de 12 Anos) não adiantou muito para As Viúvas. Antes forte candidato ao Oscar, o longa amargou uma arrecadação de $ 71 milhões, depois de um orçamento de $ 42 milhões. Um baque que foi mais do que suficiente para tirar a produção da temporada de premiações.

Confira nosso review do filme no IGTV do Cinema de Buteco.

 

2- O Primeiro Homem

Se Steve McQueen não teve sorte nas bilheterias em 2018, o mesmo pode ser dito de Damien Chazelle. Vencedor do Oscar de melhor diretor em 2017 por La La Land, o jovem cineasta voltou às telonas este ano com uma adaptação aclamada sobre Neil Armstrong. Os elogios ao drama, que entrou em cartaz somente dois anos após o musical, além de Ryan Gosling e Claire Foy no elenco, não adiantaram em nada para vender o filme. Com orçamento de $ 59 milhões, ele faturou $ 100 milhões no mundo todo, bem longe dos $ 446 milhões de La La Land.

Antes forte candidato na corrida para o Oscar, O Primeiro Homem foi completamente ignorado no SAG, mas teve reconhecimento em duas categorias do Globo de Ouro (Atriz Coadjuvante e Trilha Sonora) e dez no Critics’ Choice, incluindo melhor filme, direção, ator, atriz coadjuvante e roteiro adaptado. Não deve ser destaque na maior premiação do cinema, apesar de provavelmente ser reconhecido em algumas categorias.

Confira nosso review do filme no IGTV do Cinema de Buteco.

 

1- Han Solo: Uma História Star Wars

OK. Se tem um filme que ninguém esperava um fracasso tão grande é Han Solo: Uma História Star Wars. Disney, spinoff de um dos personagens mais populares da franquia, elenco e diretor estelares…difícil entender como que essa produção, de cerca de $ 275 milhões, arrecadou somente $ 392 milhões nas bilheterias. É um resultado terrível em todos os sentidos. Em junho, escrevemos sobre o assunto em uma publicação que buscava entender os motivos que levaram a isso.

Se a Disney queria uma franquia de Solo, a resposta dada pelos espectadores pode ter cortado qualquer sonho do estúdio. Mas como se trata da Disney, vai saber o que estão planejando, né? Enquanto isso, aguardamos ansiosamente pelo Episódio IX em dezembro de 2019!