Top 5: Os melhores filmes lançados em agosto

NO MÊS DE AGOSTO, TIVEMOS A COINCIDÊNCIA de ver nos cinemas os novos filmes de dois cineastas que se aproximam muito em termos de sofisticação narrativa e direção serena. Estamos falando de Woody Allen e Whit Stillman, responsáveis, respectivamente, por Café Society e Amor & Amizade, justamente os títulos que alcançaram as primeiras posições do ranking de melhores lançamentos de agosto preparado pela equipe do Cinema de Buteco.

Conheça cada um dos integrantes de nosso top 5, que traz comentários que devem motivá-lo a ir ao cinema caso esteja em busca de um bom filme.

5. A Intrometida

Um fato que traz maior interesse ao filme é o seu tom de crônica, oferecendo uma perspectiva crível de pequenas cenas do cotidiano que irá gerar uma proximidade muito especial com o público da terceira idade, inclusive no interesse amoroso de Marnie com o policial aposentado Zipper (J.K. Simmons). Não que o espectador mais jovem seja incapaz de ter empatia por uma história que também destaca a cumplicidade na relação entre mães e filhas. (Alex Gonçalves)

4. Nerve: Um Jogo Sem Regras

Ao final, Nerve: Um Jogo sem Regras pode parecer um passo atrás dos diretores quando comparado com o escopo temático de Catfish, mas é uma aventura ágil, funcional e pseudo-interativa que provoca reflexões interessantes à geração que mais precisa delas. (Marcio Sallem)

3. Lolo: O Filho da Minha Namorada

Pode parecer uma comédia boba, mas a história leva os personagens à situações divertidas e a relação entre eles flui de maneira natural. A surpresa maior, porém, encontra-se nos limites de Lolo. O que parecia ser apenas uma birra de um garoto criado somente pela mãe toma grandes proporções e Lolo poder ser descrito como uma pessoa perversa e com complexo de Édipo. (Graciela Paciência)

2. Amor & Amizade

Com 26 anos de carreira, Whit Stillman continua fiel a um sentimento de deslocamento vivido por seus personagens nos ambientes em que transitam, como se estivessem despreparados para um novo rito de passagem. É um conflito que aproxima os seus quatro filmes anteriores de “Amor & Amizade”, este uma adaptação de Jane Austen. (Alex Gonçalves)

1. Café Society

Dono de uma fineza contagiante, Café Society é exatamente o que faz Woody Allen prevalecer com a adoração jovem que ainda possui: um homem de mais de 80 anos que consegue ser paradoxalmente um pessimista esperançoso. No seu novo ensaio sobre a alta sociedade norte-americana, Allen é cínico com a hipocrisia de seus personagens, porém, nunca se rendendo aos caprichos românticos e clichês que essas charlatanices podem despertar. (Andrey Lehnemann)

Cafe Society - Woody Allen

Alex Gonçalves

Jornalista em formação, é editor do Cine Resenhas, no ar desde 2007. Apaixonou-se por cinema aos seis anos ao alugar filmes de terror na saudosa Voyage, começou a pesquisar sobre a linguagem ao conhecer a obra de Brian De Palma e tem uma queda por Nicole Kidman e Parker Posey. É também um leitor voraz e um viciado em música, da erudita ao house.