Cinema por quem entende mais de mesa de bar

Oscar 2020: previsões de novembro

Novembro chegou. Sim, o ano está acabando, assim como as previsões para o Oscar 2020. Por isso, eis as minhas últimas apostas para a premiação, antes do anúncios dos indicados ao Globo de Ouro, National Board of Review e SAG, que acontecem ainda em 2019.

Muitas coisas mudaram desde as listas de setembro e outubro. Além de alguns lançamentos nos cinemas americanos, tivemos o Festival de Londres e as primeiras exibições de alguns candidatos, entre eles O Escândalo e Adoráveis Mulheres. Como foi tudo isso?

Festival de Londres

- Advertisement -

O evento britânico teve como destaque o drama Monos, que representa a Colômbia no Oscar. Ele venceu o prêmio de melhor filme e, sem dúvidas, ganhou força na corrida para a estatueta de filme internacional. Lembrando que a produção é distribuída pela Neon nos EUA, mesma de Parasita e Retrato de uma Jovem em Chamas. Isso significa que nosso A Vida Invisível terá um concorrente forte!

Outro longa que tem grandes chances de conseguir uma das cinco vagas na mesma categoria acima é Atlantique. Além de ter levado pra casa o Grand Prix no Festival de Cannes, ele ganhou o The Sutherland Award em Londres. A produção senegalesa será lançada em breve pela Netflix.

Com essas mudanças, vejo Parasita, Dor e Glória, Monos e Atlantique como favoritos ao Oscar de Melhor Filme Internacional. A última vaga, na minha opinião, fica em aberto entre filmes como Vida Invisível, Os Miseráveis e And Then We Danced.

O Escândalo e Adoráveis Mulheres

bombshell filme

Dois títulos que ainda não haviam sido exibidos e cujas primeiras reações foram positivas são O Escândalo e Adoráveis Mulheres. Apesar dessas opiniões iniciais não significarem muito, podemos esperar algum reconhecimento da Academia, mesmo que pequeno.

No primeiro caso, Charlize Theron, Nicole Kidman e Margot Robbie foram muito elogiadas por suas atuações. Theron ganhou força como atriz principal, enquanto Robbie como coadjuvante. A aparição da australiana em Era uma vez em…Hollywood deve ajudá-la a engatar uma segunda indicação à estatueta, depois de Eu, Tonya (2017).

A adaptação de Greta Gerwig foi vista por alguns felizardos no fim de outubro e a recepção, de forma geral, foi boa. Nada brilhante, mas suficiente para possivelmente render indicações de atuação para Saoirse Ronan e Florence Pugh, roteiro adaptado e, talvez, melhor filme. Pugh é um dos nomes mais falados do ano, por causa de sua performance aclamada em Midsommar, que já lhe rendeu uma indicação no Gotham Awards. Dependendo do resultado crítico e de bilheteria de Adoráveis Mulheres, a jovem pode receber sua primeira indicação ao Oscar.

Coringa

Então, vamos lá. Mesmo com todas as controvérsias e crítica dividida, é inegável o sucesso astronômico de Coringa. O filme de Todd Phillips está próximo de um faturamento de um bilhão de dólares. Isto, com um custo de $ 55 milhões. Os fãs abraçaram a produção e, principalmente, a atuação de Joaquin Phoenix.

Ou seja, esses fatores vão pressionar os membros da Academia. Se no ano passado Bohemian Rhapsody ganhou quatro Oscars com críticas piores e bilheterias menores…bom, Coringa tem tudo pra seguir um caminho semelhante. É um filme baseado em quadrinhos? Sim. Mas é uma produção de sucesso global, premiada com o Leão de Ouro no Festival de Veneza, e não podemos nos esquecer que Heath Ledger tem um Oscar póstumo, por interpretar o mesmo personagem.

Pessoalmente, vejo chances nas categorias de filme, roteiro adaptado e, obviamente, melhor ator. Só que Phoenix tem concorrentes de peso: Adam Driver e Jonathan Pryce, no caso. Eddie Murphy é um outro nome que surgiu por agora também. Leia a crítica de Meu Nome é Dolemite aqui.

O Irlandês

o irlandes netflix

Martin Scorsese tem ganho força a cada dia que passa por O Irlandês. Além de melhor filme, ator, roteiro adaptado e direção, o elenco da produção tem chances altas de ter dois nomes na categoria de ator coadjuvante: Joe Pesci e Al Pacino. No entanto, é importante reforçar que temos vários artistas no páreo, como Brad Pitt (frontrunner atualmente), Willem Dafoe, Tom Hanks, Anthony Hopkins, Alan Alda, Kang-Ho Song, Jamie Foxx e Wesley Snipes.

Em direção, o vencedor do Oscar terá uma concorrência braba. Joon-ho Bong vem com tudo por seu trabalho em Parasita (vencedor da Palma de Ouro), que ainda deve brigar nas categorias de filme, roteiro original e é o favorito pra levar a estatueta de filme internacional. O box office do drama também tem sido excepcional nos EUA, vale ressaltar.

Quentin Tarantino perdeu um pouco de força, preciso admitir.

Mulheres em alta

Scarlett Johansson e Renée Zellwegger podem ser as principais favoritas ao Oscar de melhor atriz, mas as três vagas restantes ficaram mais badaladas nas últimas semanas. Isto porque, junto de Theron e Ronan, temos Awkwafina, Alfre Woodard e Cynthia Erivo na corrida.

As duas primeiras vêm de duas produções independentes e premiadas no Festival de Sundance, enquanto a última tem um ponto a favor e outro contra. O ponto negativo é que Harriet teve uma recepção fria da imprensa; o lado positivo é que o filme, dirigido por Kasi Lemmons, agradou bastante o público estadunidense e a estreia no último fim de semana foi acima das expectativas.

Lupita Nyong’o não deve ser descartada porque Nós teve notas altas da crítica (93% no RT e 81 no MC) e foi um enorme sucesso de bilheteria. O filme arrecadou $ 255 milhões, com um orçamento de apenas $ 20 milhões. Não coloquei o nome da atriz, mas ela pode, sim, ser indicada.

O que falta

Temos ainda alguns meses pela frente e uma das produções mais badaladas de 2019, “1917”, ainda pode mudar o cenário. Por isso, inseri o filme na principal categoria da premiação, direção e roteiro original.

As indicações ao Globo de Ouro, SAG e National Board of Review acontecem nas seguintes datas:

03/12 – National Board of Review

09/12 – Globo de Ouro

11/12 – SAG

Confira minha lista de novembro e deixe seu comentário!

1917 filme 2019

MELHOR FILME
História de um Casamento

1917

Era uma Vez em…Hollywood

Jojo Rabbit

Parasita

The Farewell

Dois Papas

O Irlandês

A Beautiful Day in the Neighborhood

Coringa

 

MELHOR DIREÇÃO
Quentin Tarantino, Era uma Vez em Hollywood

Sam Mendes, 1917

Noah Baumbach, História de um Casamento

Joon-ho Bong, Parasita

Martin Scorsese, O Irlandês

Alt: Lulu Wang, The Farewell; Taika Waititi, Jojo Rabbit; Fernando Meirelles, Os Dois Papas

 

MELHOR ATRIZ
Scarlett Johansson, História de um Casamento

Saoirse Ronan, Adoráveis Mulheres

Awkwafina, The Farewell

Charlize Theron, O Escândalo

Renee Zellweger, Judy

Alt: Cynthia Erivo, Harriet; Lupita Nyong’o, Nós; Alfre Woodard, Clemency

 

MELHOR ATOR
Adam Driver, História de um Casamento

Joaquin Phoenix, Coringa

Jonathan Pryce, Dois Papas

Leonardo Dicaprio, Era uma Vez em…Hollywood

Robert de Niro, O Irlandês

Alt: Antonio Banderas, Dor e Glória; Eddie Murphy, Meu Nome é Dolemite

 

MELHOR ATRIZ COADJUVANTE
Laura Dern, História de um Casamento

Florence Pugh, Adoráveis Mulheres

Margot Robbie, O Escândalo

Jennifer Lopez, As Golpistas

Shuzhen Zhao, The Farewell

Alt: Cho Yeo-jeong, Parasita; Maggie Smith, Downton Abbey

 

MELHOR ATOR COADJUVANTE
Brad Pitt, Era uma Vez em…Hollywood

Al Pacino, O Irlandês

Anthony Hopkins, Dois Papas

Tom Hanks, A Beautiful Day in the Neighborhood

Joe Pesci, O Irlandês

Alt: Willem Dafoe, O Farol; Wesley Snipes, Meu Nome é Dolemite

 

MELHOR ROTEIRO ORIGINAL
Noah Baumbach, História de um Casamento

Lulu Wang, The Farewell

Quentin Tarantino, Era uma Vez em…Hollywood

Joon-ho Bong e Jin Won Han, Parasita

Sam Mendes e Krysty Wilson-Cairns, 1917

Alt: Rian Johnson, Entre Facas e Segredos

 

MELHOR ROTEIRO ADAPTADO
Taika Waititi, Jojo Rabbit

Anthony McCarten, Dois Papas

Todd Phillips e Scott Silver, Coringa

Steven Zaillian, O Irlandês

Micah Fitzerman-Blue e Noah Harpster, A Beautiful Day in the Neighborhood

Alt: Greta Gerwig, Adoráveis Mulheres

 

MELHOR ANIMAÇÃO
Toy Story 4

Frozen II

Weathering With You

I Lost My Body

Link Perdido

Alt: Funan; Como Treinar o seu Dragão 3

 

MELHOR FILME INTERNACIONAL
Dor e Glória (Espanha)

Parasita (Coreia do Sul)

Monos (Colômbia)

Atlantique (Senegal)

And Then We Danced (Suécia)

Alt: A Vida Invisível (Brasil); Les Misérables (França)